Criciúma: descartes de resíduos inservíveis devem ser feitos no Ecoponto

O morador pode efetuar o descarte gratuitamente no espaço construído pelo Governo de Criciúma. O local está aberto à população de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h

Foto: Divulgação

- PUBLICIDADE -

Combater o descarte irregular de resíduos. Esse é o objetivo principal do Ecoponto, local disponibilizado pelo Governo Municipal de Criciúma para o descarte regular dos materiais inservíveis. A área é gerenciada pela Fundação do Meio Ambiente (Famcri), que antes da pandemia da Covid-19, realizava o Pit Stop Ecológico, ação para orientar a população sobre os objetos que perderam a serventia. Está situada no quilômetro 4,5 da Rodovia Governador Jorge Lacerda, no bairro Sangão, ao lado da Usina de Asfalto.

O munícipe pode efetuar o descarte gratuitamente no ambiente que possui espaços identificados para cada item, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Materiais como pilhas, baterias, lâmpadas (para pessoas físicas ou órgãos municipais), pneus, óleos de cozinha, eletrônicos e móveis são exemplos de poluentes que não devem ser destinados ao aterro sanitário. O depósito de rejeito em local inapropriado também é um dos principais fatores que ocasionam cheias e alagamentos, principalmente com as chuvas fortes de verão.

- PUBLICIDADE -

Além disso, em anexo ao novo local inaugurado em 2020, existe o Centro de Processamento de Resíduos, onde são depositados os materiais recicláveis. O morador que não possui o serviço de coleta seletiva em seu bairro, também pode fazer a entrega voluntária deste tipo de resíduo. Em casos de dúvidas, o telefone para contato é (48) 3437-6363. “Ter consciência do descarte correto contribui para o nosso próprio bem-estar, social e é qualidade de vida. Esses resíduos causam danos, são criadouros de pragas e consequentemente doenças”, destacou o presidente da Famcri, Robson Izidro.

Descarte irregular

Abandono dos objetos em locais impróprios, como terrenos baldios, rios e áreas de preservação permanente, resulta em danos ambientais. O infrator poderá receber uma multa no valor mínimo de R$ 257,56, aplicada a cada metro cúbico.

Denúncias

As denúncias podem ser feitas por meio de ligação pelo telefone (48) 3445-8811 ou ouvidoria no 156, WhatsApp via (48) 9-91553825, e-mail famcri@criciuma.sc.gov.br ou no próprio aplicativo Rever. A orientação é que a pessoa mande uma foto comprovando o fato, pois facilita na identificação do culpado do crime para tomar as atitudes cabíveis. Também é aconselhável que os moradores cerquem seus terrenos e coloquem placas de aviso “Proibido jogar lixo”.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.