Criciúma: Casa de Repouso Cantinho do Idoso completa 23 anos

Há 23 anos abrigando idosos da região, a instituição foi fundada pelo casal de pastores Ronei e Fátima, que celebram a data com gratidão

Foto: Fábio Pereira
- PUBLICIDADE -

São 23 anos de histórias, que remetem a momentos de luta, vivências, conquistas e lições de amor por toda a vida. A casa de Repouso Cantinho do Idoso completou neste mês de abril, 23 anos de fundação. A instituição de longa permanência fica localizada no bairro Cidade Mineira Nova em Criciúma, e foi fundada em 02/04/1998 pelo casal de pastores de Criciúma, Ronei e Fátima.

A estrutura tem capacidade para abrigar 23 idosos e possui 16 funcionários, cuidadores, enfermeiros, higienizadora, técnica de enfermagem, cozinheiras, fisioterapeuta  e nutricionista, para manter a qualidade de vida dos idosos, com uma estrutura preparada. Por conta da pandemia a equipe da instituição não fez nenhuma festa em comemoração à data. A criação da casa de repouso é um desejo que a pastora Fátima tinha de trabalhar com pessoas idosas. “Eu sempre gostei muito de idoso e eu queria encontrar uma forma de trabalhar com eles. E surgiu a idéia de abrirmos a casa de repouso, nós estamos muito felizes e gratos trabalhando já faz 23 anos, com uma equipe de profissionais qualificados”, disse.

- PUBLICIDADE -

Contato      

“Através da nossa página do Facebook, facebook.com/cantinhodoidosocri/ e nosso Instagram @cantinhodoidosocri, a população e os familiares podem conhecer melhor o nosso trabalho e ficar mais perto da gente”, afirma Ronei Estêvão, coordenador do Cantinho do Idoso.

Para mais informações, entre em contato através do WhatsApp da instituição: 48 9 9805-1649 ou 48 343801- 66, falar com o Assessor de Comunicação da instituição, Fábio Pereira.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.