Cobrança de pedágio inicia em maio no trecho Sul da BR-101

Autorização da ANTT foi publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira (22)

Foto: Willian Reis
- PUBLICIDADE -

A partir de maio inicia a cobrança de pedágio nas quatro praças do trecho Sul da BR-101, explorado pela Concessionária Catarinense de Rodovias S.A, (CCR ViaCosteira). A Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT autorizou oficialmente, em publicação no Diário Oficial da União desta quinta-feira, 22, a cobrança. A tarifa fica em R$ 2,10 para automóveis e caminhonetes e R$ 4,20 para caminhão leve, ônibus, caminhão-trator e furgão (veja a tabela abaixo).

As quatro novas praças de pedágio foram concluídas há poucos dias, mas a CCR ViaCosteira dependia da ANTT para iniciar a cobrança. Por contrato, o início do pedágio estava condicionado à recuperação da rodovia entre Passo de Torres e Palhoça. A rodovia possui quatro praças, localizadas em São João do Sul, 457,5 km; Araranguá, 404,5 km; Tubarão, 344,7 km; e Laguna, 298,6 km.

- PUBLICIDADE -

A Deliberação nº 151, que autorizou o início da cobrança de pedágio, entra em vigor 10 dias após a sua publicação, ou no início de maio. Até lá, a CCR ViaCosteria deverá utilizar esse período para orientar os usuários sobre a data efetiva do início da cobrança.

A Deliberação também corrigiu a tarifa prevista em agosto de 2019, de R$ 1,97. O percentual de reajuste foi de 8,83%, correspondente à variação do Índice Nacional de Preço ao Consumidor Amplo – IPCA no período, com vista à recomposição tarifária.

Após o arredondamento, a Tarifa Básica de Pedágio para a categoria de veículo 1, passa para R$ 2,10 nas praças de pedágio P1, em Laguna; P2, em Tubarão; P3, em Araranguá; e P4, em São João do Sul.

O trecho concedido, entre Passo de Torres e Palhoça, tem 220,42 km de extensão e passa pelos municípios catarinenses de Paulo Lopes, Garopaba, Imbituba, Laguna, Pescaria Brava, Capivari de Baixo, Tubarão, Treze de Maio, Jaguaruna, Sangão, Içara, Criciúma, Maracajá, Araranguá, Sombrio, Santa Rosa do Sul e São João do Sul.

Investimentos de R$ 7,4 bilhões

O projeto da CCR ViaCosteira prevê investimentos em torno de R$ 7,4 bilhões, tendo como principais obras a construção de 98,3 quilômetros de faixas adicionais, 70,3 quilômetros de vias marginais, 18 passarelas, 42 retornos, renovação de 31 acessos, 25 novos pontos de ônibus, nova iluminação ao longo do percurso e monitoramento de 100% do trecho, por meio de 235 câmeras. Além da geração de cerca de 3,7 mil empregos diretos e indiretos, estima-se a arrecadação de R$ 645 milhões em ISS pelos municípios envolvidos (além de Paulo Lopes e São João do Sul, o trecho concedido também atravessa os municípios de Garopaba, Imbituba, Laguna, Pescaria Brava, Capivari de Baixo, Tubarão, Treze de Maio, Jaguaruna, Sangão, Içara, Criciúma, Maracajá, Araranguá, Sombrio, Santa Rosa do Sul).

Usuários do trecho Sul da BR-101 já possuem atendimento 24h

Além das manutenções na pista, a CCr ViaCosteira passou a disponibilizar no início deste mês de fevereiro o SAU (Serviço de Atendimento ao Usuário) 24 horas. A operação já atendeu 2.190 pessoas desde o dia 7 de fevereiro, data que os serviços passaram a ser oferecidos pela concessionária. Esse número totaliza uma média de 145 atendimentos, entre acidentes, panes, resgates entre outros, por dia.

Segundo o gerente de Atendimento da CCR ViaCosteira, Diogo Stiebler, o objetivo do SAU é promover segurança e conforto ao usuário. “As equipes atuam diuturnamente inspecionando todo o trecho administrado pela CCR ViaCosteira com o objetivo de promover segurança, conforto, orientação e fluidez do tráfego”, explica.

No total são quatro Bases de Atendimento ao Usuário, duas Bases Operacionais e 19 equipamentos. As viaturas de inspeção percorrem os 220 km, divididos em trechos, também 24 horas por dia. Se durante o percurso, a equipe visualizar qualquer fato incomum na rodovia ou algum usuário necessitando de apoio, eles realizam o primeiro atendimento e ficam à disposição do cliente.

Via Folha Regional/ RCN

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.