Chegada do frio intenso mobiliza municípios da região

Órgãos e entidades organizam ações em prol da população mais carente e dos moradores de rua. A partir de quarta-feira, temperaturas devem cair bruscamente em boa parte do Estado

Foto: Guilherme Cordeiro/ TN

- PUBLICIDADE -

Criciúma/ Içara/ Nova Veneza

O alerta quanto à chegada do frio intenso gera alerta aos órgãos e entidades de todo o Estado. A onda de temperaturas baixas e, até mesmo, negativas, deve atingir Santa Catarina a partir de quarta-feira, e se estender até o fim da semana. Na Região Carbonífera (Amrec), municípios organizam ações para prestar apoio às famílias que vivem situação de vulnerabilidade, bem como os moradores de rua.

- PUBLICIDADE -

“As ações com os moradores de rua nós já iniciamos antes mesmo deste período de frio. Logicamente que agora nós intensificamos, fizemos uma parceria com a Defesa Civil e, a partir de amanhã [hoje], as pessoas que identificarem a população em situação de rua, a gente pede para que liguem no 199 e nós estaremos de plantão, madrugada adentro, 24 horas, para encaminhar essas pessoas à Casa de Passagem”, explica o secretário de Assistência Social de Criciúma, Bruno Ferreira.

As pessoas que vivem em situação de rua serão encaminhadas, caso queiram, à Casa de Passagem – local que oferta abrigo temporário em Criciúma. “Ampliamos a nossa capacidade de acolhimento e, conhecendo a população que a gente tem de rua, nós entendemos que conseguimos atender todos. Nossa equipe vai estar todos os dias nas ruas à noite e na entrada da madrugada fazendo abordagens. E, durante o dia, já estamos na rua conversando com as pessoas e distribuindo agasalhos”, acrescenta Ferreira.

As atenções também se voltam às famílias carentes de Criciúma. “O atendimento segue no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) do município, com entrega de roupas e cobertores à população em situação de vulnerabilidade. Por isso que fizemos essa parceria com a Defesa Civil, para a população ter mais facilidade de entrar com contato conosco”, finaliza o secretário de Assistência Social.

CONTATOS À DISPOSIÇÃO PARA OCORRÊNCIAS EM CRICIÚMA:     

  • 199;
  • (48) 3437-5342;
  • (48) 9 9162-9006.

Órgãos alinhados em função do alerta

A preocupação com a onda de frio também é em nível estadual. Ontem, a Defesa Civil de Santa Catarina promoveu uma reunião de alinhamento com as estruturas estaduais em função do alerta para os próximos dias. Participaram do encontro o Corpo de Bombeiros Militar (CBMSC), Secretaria de Estado da Assistência Social, Casan, Polícia Militar (PMSC), Epagri, Casa Civil, Secretaria de Estado da Saúde e Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina (Santur).

Com base nesta situação, a Santur orienta que os turistas devem subir as serras catarinenses apenas com a garantia de reserva em hotéis e pousadas. Já o CBMSC destacou a realização da Operação Serra Mais Segura. A ação, que é realizada no inverno, será reforçada neste período e abrange orientações as pessoas que circulam nas áreas mais altas do Estado.

Uma das orientações é que as pessoas não devem utilizar, no interior de casas, churrasqueiras ou latas com fogo que podem provocar incêndios ou intoxicação por monóxido de carbono. “Uma de nossas preocupações se refere aos locais turísticos e também aos turistas mal preparados que podem correr o risco de hipotermia. Estamos mobilizando efetivo para dar apoio”, comentou o subcomandante do CBMSC, Ricardo José Steil.

Com as baixas temperaturas existe o risco de congelamento de rodovias. A Polícia Militar Rodoviária (PMR) está reforçando o efetivo e colocado em prática a Operação Gelo na Pista, além de pontos de apoio nas barreiras que serão instaladas nos postos policiais caso ocorra a necessidade de fechamento de rodovias.

Atenção na área agrícola

O aviso de frio intenso também se estende à agricultura, piscicultura e pecuária, que poderão ter impactos negativos. “Nós vamos ter risco de uma geada que pode ser até negra por conta do vento. Quarta-feira é um dia com risco, em vários pontos do Estado. Então, plantas ornamentais, hortas comerciais, frutas tropicais e, para quem está no transplante do fumo, espere passar essa massa de ar polar para poder fazer esse tipo de cultivo”, alerta o meteorologista Piter Scheuer.

A Defesa Civil também destaca que existe risco de ressaca e alagamentos costeiros a partir de amanhã. Desta forma, o órgão alerta para evitar a navegação de pequenas e médias embarcações e intensificar a necessidade de cuidados com apetrechos de pesca.

Recomendações da Epagri

Com o alerta no campo, pesquisadores da Estação Experimental da Epagri em Urussanga elencam recomendações para que os fruticultores do Sul de Santa Catarina minimizem prejuízos causados pela intensa onda de frio. Um dos profissionais, Marcio Sônego, avalia que, caso o vento seja mais constante, pode livrar a região das geadas na quarta e quinta-feira. “Mas o vento frio pode causar alguns danos também”, destaca.

Os bananicultores devem ensacar os cachos para evitar maior dano pelo vento frio. Para quem pode, a recomendação da Epagri é aplicar adubação com Potássio ainda nesta terça-feira, dia que antecede o frio. Em áreas de terreno de baixada, uma boa alternativa para evitar danos é a queima de Serragem Salitrada nas noites de quarta, quinta e sexta-feira. Neste caso, os produtores devem ficar atentos para as casas ao redor dos plantios, que podem ser atingidas pela fumaça produzida.

Bazar beneficia famílias em situação de vulnerabilidade

Junto com o frio, vem a preocupação dos municípios. A Secretaria de Assistência Social, Trabalho, Habitação e Renda, em parceria com a Defesa Civil de Içara, está preparada para atender quem mais precisa. Hoje, o município conta com três equipamentos sociais, sendo um bazar solidário, na Avenida Procópio Lima, com atendimento das 8h às 17h, sem fechar ao meio dia. A população pode procurar ainda o Centro de Referência da Assistência Social (Cras) dos bairros Esplanada ou contar com os serviços de acolhimento social no telefone 48 9.9187-5565.

“Temos roupas disponíveis no bazar e no Cras dos dois bairros. Cada pessoa pode pegar até quatro peças, basta ser morador de Içara. Vamos estar fazendo rondas e visitando as famílias que mais precisam de apoio. Hoje o município não conta com moradores de rua, mas sim com famílias em vulnerabilidade social”, lembra o secretário de assistência social, Eduardo Michels Zata.

Uma ronda também vai ser realizada por voluntários durante os dias de frio intenso. “Vamos receber o auxílio do Grupo de Apoio a Desastres (GADE), liderado por proprietários de veículos 4×4. Serão mais de 10 pessoas que vão estar visitando as casas de famílias que precisam de cobertores e agasalhos”, reforça o secretário da Defesa Civil de Içara, Vitor Cardoso Dutra.

Afave pede doações de roupas e cobertores

Em Nova Veneza, entidades também se mobilizaram em prol da população carente. A Associação Feminina Veneziana (Afave) continua com a arrecadação de roupas e cobertores para as famílias que não têm condições de se aquecer o suficiente nas baixas temperaturas.

A presidente de honra da Afave, Neni Frigo, explica que o principal objetivo da campanha é poder ajudar quem mais necessita nesta época. “O que estamos vendo nas previsões é que o frio será muito intenso. Por isso, estamos pedindo para as pessoas que possuem peças para doação, que nos tragam aqui na Associação para podermos ajudar quem mais precisa nesta época do ano”, enfatiza.

Itens como moletom, cobertores, roupas de crianças e adultos, que estejam em bom estado de conservação, podem ser entregues nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e também na sede da Associação. A Afave fica localizada na rua Antônio Remor, 335, no Centro. Para mais informações, entre em contato no telefone (48) 3436-2060.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.