Barragem do Rio do Salto mais próxima de sair do papel

No próximo dia 15 de julho, às 19h, uma Audiência Pública apresentará o Relatório de Impacto Ambiental

Imagem: Divulgação/ IMA
- PUBLICIDADE -

Timbé do Sul

Mais um passo foi dado para a construção da Barragem do Rio do Salto, na comunidade de Areia Branca, em Timbé do Sul. No próximo dia 15 de julho, às 19h, uma Audiência Pública será realizada para a apresentação e discussão do Relatório de Impacto Ambiental (Rima). Nos últimos meses, o processo, que estava parado há quase uma década, foi retomado pelas lideranças regionais, Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan) e Instituto do Meio Ambiente (IMA).

- PUBLICIDADE -

“É uma espera de muitos anos. Agora, o projeto está pronto, só tem a questão da atualização orçamentária. Aprovada a licença ambiental, nós vamos trabalhar para que essa obra tão importante, não só para Timbé do Sul, mas para outros municípios da região, saia do papel, já que o problema do mundo, no futuro, vai ser a escassez da água. Com essa obra, sabemos que muitas pessoas serão beneficiadas”, comenta o prefeito de Timbé do Sul, Roberto Biava.

De acordo com o projeto, a barragem será implantada em Timbé do Sul, sendo parte integrada a um conjunto de obras concebidas para regularização das vazões do Rio do Salto, que visa o aproveitamento com múltiplo uso como o abastecimento público e a irrigação de lavouras. O sistema adutor beneficiará 70,7 mil pessoas de Turvo, Meleiro, Ermo, Morro Grande e parte de Araranguá, com uma rede de 40,7 mil metros. O complexo também tem o intuito de regularizar o regime de vazões dos rios Amola Faca, Manoel Alves e Araranguá.

“Esse é encaminhamento mais recente, a Audiência Pública virtual, que vai apresentar os impactos ambientais e, depois, também avançaremos a parte jurídica para ver o problema de alguns moradores que voltaram ocupar as áreas daquela região, mesmo após já terem sido desapropriados os terrenos”, explica o prefeito de Turvo, Sandro Cirimbelli. “Eu penso que estaremos resolvendo um problema que é principal do consumo humano e, com a barragem, nossos agricultores poderão fazer um planejamento sem o risco de falta de água. Isso da para eles um ganho de retenção de custos, uma vez que eles vão saber o que eles devem colocar de insumos”, completa.

A Audiência Pública é uma das primeiras etapas do licenciamento e tem como finalidade ouvir a opinião da população sobre o empreendimento. Todas as manifestações são anexadas e levadas em consideração durante a análise do processo. Se for necessário, e diante das situações apresentadas pelos cidadãos, o Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina pode solicitar complementações aos estudos.

“A realização da Audiência e a participação popular é de grande importância para que possamos avançar na liberação da Licença Ambiental e, posteriormente, trabalharmos junto ao Governo para a obtenção dos recursos”, destaca o deputado Zé Milton, ao argumentar que, com o projeto pronto, a Casan aguarda o andamento do processo atual para que possa fazer a atualização orçamentária do projeto da Barragem do Rio do Salto.

Sobre o projeto

O empreendimento contempla a implantação de uma barragem de derivação, localizada no rio Amola Faca, um canal de derivação, uma barragem de acumulação, no Rio do Salto, um túnel de desvio de água para a Vila Progresso de Turvo e o sistema adutor, compreendendo adutora de água bruta que transportará as águas do reservatório de acumulação da barragem do Rio do Salto para os municípios de Turvo e Ermo, com possibilidade de atendimento futuro aos municípios de Morro Grande, Meleiro e Araranguá.

BOX COM INFORMAÇÕES

QUANDO? 15 de julho, às 19h

O QUE? Audiência Pública para a apresentação do Relatório de Impacto Ambiental

ONDE? Por meio da plataforma Zoom através do link: https://zoom.us/j/97461777253

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.