Assinatura em prol da BR-285 será hoje

Convênio entre os governos Federal e Estadual será firmado às 15 horas e possibilitará a injeção de recursos também em outras rodovias nacionais

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Brasília/DF

- PUBLICIDADE -

A partir de hoje, estará liberado oficialmente o aporte de recursos estaduais em obras de rodovias federais. O governo de Santa Catarina assina, a partir das 15 horas, um convênio de cooperação com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) para viabilizar a continuidade das construções nas vias federais. Assim, serão investidos 15 milhões na BR-285, a Serra da Rocinha, em Timbé do Sul.

O ato acontecerá em Brasília e terá a presença  do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, do governador Carlos Moises (sem partido) e do diretor-geral do DNIT, general Santos Filhos. A solenidade também contará com a presença do fórum parlamentar catarinense.

Além da verba destinada à Serra da Rocinha, haverá investimento do governo do Estado em outras rodovias federais. O total será de R$ 465 milhões. Deste valor, R$ 300 milhões irá para a BR-470, entre Navegantes e Indaial, sendo R$ 200 milhões nos lotes 1 e 2 e mais R$ 100 milhões para os lotes 3 e 4, no Vale do Itajaí. Outros R$ 100 milhões irão para a recuperação da BR-163, no Oeste, R$ 50 milhões para a duplicação da BR-280, que corta o Estado do Litoral ao Oeste.

Obras devem voltar ao normal em outubro

Na semana passada, a Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) aprovou os projetos de lei que autorizam a aplicação dos recursos catarinenses em apoio às obras que são realizadas em nível federal. A Comissão de Finanças e Tributação se manifestou favorável ao relatório apresentado pelo deputado Julio Garcia (PSD), liberando para a votação em plenário, onde foi aprovada.

Com os recursos assegurados, a expectativa é que as obras retornem ao ritmo normal em meados de outubro. “O governador Carlos Moisés tem olhado Santa Catarina não só nos grandes centros, mas cidades que querem crescer, se desenvolver, como Timbé do Sul, que aguarda há mais de 30, anos a pavimentação da Serra como um grito de liberdade. Como uma oportunidade para aquelas pessoas. E cuja população sentiu quando o Governo Federal tirou os recursos da obra. A única obra que o Governo Federal vai poder inaugurar em Santa Catarina é a pavimentação da 285, que vai interligar o litoral catarinense, a BR-701, a 700 quilômetros de rodovias até a fronteira com a Argentina”, destacou o líder do Governo na Alesc, José Milton Scheffer (PP).

Segundo Scheffer, que é do Extremo Sul, a continuidade da obra, que com os trabalhos correndo normalmente deve ser finalizada no ano que vem, irá garantir o desenvolvimento de toda a região. “Tenho um depoimento do presidente do Porto de Imbituba que fala que as cargas irão aumentar em mais de 50% porque irá diminuir em muitos quilômetros para a região Norte e Nordeste do Rio Grande do Sul ter acesso a um porto. E isso vai aquecer a economia catarinense. Empresas do polo cerâmico de Criciúma vão poder exportar para outros países do Mercosul por essa rodovia. E o agronegócio vai poder utilizar tanto para a vinda de milho quanto para devolver produtos de proteína animal. É uma via importante do desenvolvimento. Tem que se colocar em consideração um gesto de um governo que economizou recurso e entendeu que a rodovia, mesmo sendo obrigação do Governo Federal, são crucias para Santa Catarina, para a qualidade de vida da população. O Brasil que dá certo, começa em Santa Catarina. Com exemplos como esse, de melhoria da qualidade de vida da população”, completa o parlamentar.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.