Após um ano, ponte que liga Meleiro e Turvo será reconstruída

Municípios firmaram um convênio para liberação dos recursos. Edital licitatório para contratação da empresa executora deve ser lançado na próxima semana

Foto: Guilherme Cordeiro/ TN
- PUBLICIDADE -

Meleiro/ Turvo

Depois de passar por impasses, a reconstrução da ponte que liga as comunidades de Boa Vista e Nova Esperança, nos municípios de Meleiro e Turvo, deve iniciar em breve. Os dois municípios firmaram um convênio e cada um destinará 50% do valor para fazer a obra orçada em R$ 696.529,56. A expectativa é que o processo licitatório seja lançado na próxima semana.

- PUBLICIDADE -

De acordo com o engenheiro civil da prefeitura de Meleiro, José Francisco Nazário, a estrutura da ponte possui pouco mais de 20 metros de extensão, com peso máximo permitido de 45 toneladas. “O projeto já estava pronto há quase um ano, estávamos só atualizando os valores, porque a cada mês que passa o valor orçado aumenta. Agora, está na fase de licitação”, explica. A obra, conforme o profissional, deve ser executada em até quatro meses. “É rápida de se fazer”, completa.

O edital licitatório, conforme o setor de Licitações de Meleiro, deve ser divulgado até a próxima semana. Todo o processo que envolve a etapa de recebimento e abertura das propostas, análise de documentações, contratação da empresa e assinatura da ordem de serviço será concluído em aproximadamente 30 dias.

Relembre o fato

No dia 15 de julho do ano passado, a ponte que liga as comunidades de Boa Vista e Nova Esperança desabou de forma natural. Desde então, os moradores lidam com a ausência da estrutura, que dificulta o acesso entre as localidades, principalmente, para quem trabalha na região. O desvio alternativo aumenta o trajeto em praticamente 20 quilômetros.

Durante as tratativas entre os dois municípios, foi decidido que a equipe técnica de Turvo faria a limpeza do restante da estrutura que havia ficado para trás e que, inclusive, resolveria um problema relacionado a uma adutora da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan) que atrapalharia qualquer reforma na área. Por outro lado, Meleiro cuidaria do projeto da nova ponte. A partir disso, as duas administrações decidiram que iriam solicitar recursos do Governo do Estado para a execução da obra, o que não aconteceu.

Com a pressão popular e a necessidade de uma construção imediata, já que este é o principal acesso entre duas comunidades, chegou-se ao consenso de que os recursos para a obra da ponte seriam destinados pelos dois municípios. O ato de formalização aconteceu na quarta-feira, dia 4, na Câmara de Vereadores de Turvo.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.