Após assembleia, Samu lança contraproposta à empresa gestora OZZ

Samu irá encaminhar contraproposta e, se a empresa entrar em acordo, o serviço volta com 100% do efetivo a partir das 19h desta sexta-feira

Foto: Divulgação

- PUBLICIDADE -

O Samu e o Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Saúde de Criciúma e Região (SindiSaúde) realizou nesta manhã de sexta-feira, 10, uma assembleia ao ar livre no Parque das Nações, no bairro Próspera, para avaliar a proposta da OZZ (empresa gestora do Samu, contratada pela Secretaria Estadual de Saúde). Será encaminhada uma contraproposta e, se a empresa entrar em acordo, o Samu volta com 100% do efetivo a partir das 19h desta sexta-feira. Em sua proposta, a OZZ garante o pagamento de 18,24% de valor acumulado equivalente aos reajustes salariais atrasados e férias para 10 trabalhadores por mês a partir de outubro. 

Para um dos profissionais, que não quis se identificar, a empresa OZZ Saúde está deixando a desejar em direitos trabalhistas. “Ela entrou em dezembro de 2017, e nesse período os trabalhadores não conseguiram pegar férias e nem ter o pagamento das férias. Poucos conseguiram pegar no início de 2019 e depois foram suspensas. A empresa alegou que não tinha o repasse do estado e que não poderia continuar a dar o benefício. Em seguida, começaram problemas com FGTS e INSS. Os colaboradores percebem nos extratos que a empresa coloca valores baixos”, revela o colaborador.

- PUBLICIDADE -

Sobre o descumprimento trabalhista, o profissional ainda afirma que “os dissídios que o SindiSaúde conseguiu foram conquistados na justiça mas não foram pagos. Além disso, a manutenção das ambulâncias é precária. Tem viatura rodando com o pneu careca. A troca de óleo supera 10 mil quilômetros sem fazer. Falta uma incubadora para transporte de recém nascido, que está com defeito, monitores e vários outros problemas. Na central de regulação também há problemas como cadeiras que estão quebradas, falta de pagamento da conta telefônica, entre outros”, pontua. O Samu já está no seu quarto dia de greve, que se iniciou na última terça-feira, 07.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.