Agosto Laranja evidencia a importância da prevenção de deficiências

Apaes de toda a região buscam conscientizar a população sobre informações que são essenciais sobre o assunto. Ações continuam até o fim do mês

Foto: Guilherme Cordeiro/ TN

- PUBLICIDADE -

Criciúma/Içara

Inclusão, prevenção e diálogo marcam a campanha do Agosto Laranja, dedicada à conscientização sobre cuidados que evitam a incidência de deficiências, sejam físicas, mentais, intelectuais ou sensoriais, na população. Nos municípios da Região Carbonífera (Amrec), várias ações estão sendo organizadas pelas Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apaes) durante este mês.

- PUBLICIDADE -

“O Agosto Laranja é um mês dedicado à prevenção e conscientização de doenças. A gente trabalha com esse tema, justamente para levar a prevenção como um compromisso de todos. Divulgando, distribuindo materiais, fazendo campanhas e usando também as redes sociais. É um assunto que trabalhamos há muito tempo na nossa escola”, explica a coordenadora da Prevenção de Deficiências da Apae de Içara, Kelly Camilo da Silva.

As ações têm como objetivo levar informações acerca do assunto à população. “Sabe-se que 70% dos índices de deficiências intelectuais e múltiplas poderiam ser evitados através da prevenção. Então, a gente leva esse tema às famílias sobre os cuidados pré-concepcionais, durante a gestação, e após o nascimento”, enfatiza Kelly. “Prevenção é um compromisso de todos. Se cada um fizer sua parte, nós vamos diminuir os casos”, completa.

As atividades no município de Içara se estendem durante esta semana. Hoje, haverá um circuito de dinâmicas com o tema prevenção, envolvendo profissionais e alunos da instituição CAESP Apae Içara. Amanhã e quinta-feira, uma conferência da Assistência Social será realizada no Auditório da prefeitura com entrega de folders e presença do mascote laranja. Na sexta, os alunos das escolas Quitino Rizzieri e Lúcia de Luca receberam kits e orientações sobre o Agosto Laranja. Na próxima segunda, encerra-se a campanha com a hora da arte.

Etapas da prevenção

De acordo com a coordenadora do projeto Prevenir da Apae de Criciúma e assistente social, Patrícia Siqueira, as ações em cima do tema são trabalhadas durante todo o ano, mas em agosto, devido à campanha, são intensificadas.  “O Programa surgiu a partir de dados da Organização Mundial da Saúde, que revelaram que quase 70% das deficiências que existem poderiam ser evitadas se tivesse um trabalho de prevenção. Essa prevenção se dá em quatro etapas, antes da mulher pensar em engravidar, durante o processo de prevenção, no momento do parto e após o nascimento do bebê”, explica.

Apesar da pandemia, com as atividades abertas ao público restritas, a Apae de Criciúma não interrompeu o trabalho de prevenção e alerta à população. Por meio de transmissões ao vivo, de forma on-line nas redes sociais, a campanha Agosto Laranja foi mantida e continuou conscientizando as pessoas sobre a importância dos cuidados.

Outros municípios também estão engajados

Além de Içara e Criciúma, outros municípios da região estão promovendo ações que buscam conscientizar sobre a prevenção. É o caso de Morro da Fumaça. Lá, entre as iniciativas, profissionais da educação e estudantes receberão formação relacionada ao tema “Prevenção das Deficiências”.

No dia 30 de agosto, estudantes dos 9ºs anos realizarão na Escola Móvel do Senai, no Centro da cidade, o teste de tipagem sanguínea e participarão de um encontro com um profissional da área para tratar de questões pertinentes ao tema. Todas as atividades são promovidas através de uma parceria entre as secretarias de Educação e Saúde.

No município, inclusive, a lei 1.879/2018 estipula o “Agosto Laranja da Prevenção de Deficiências”, cuja prescrição passou a fazer parte do calendário de Morro da Fumaça e reforça as atividades durante todo o mês. “Mesmo com a pandemia, não deixamos de tratar de outros assuntos relacionados à saúde, e a prevenção das deficiências é mais um deles”, enfatiza a secretária de Saúde, Marijane Felippe.

Em Urussanga, entre os dias 23 e 28 de agosto, ações que buscam alertar a população sobre os fatores de risco que causam deficiências serão realizadas pela Apae junto à Secretaria Municipal de Saúde. O objetivo é sensibilizar a sociedade sobre a sua responsabilidade na redução dessa incidência.

 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.