Tigre tem a melhor defesa do Brasil

Criciúma é o time menos vazado entre os 60 participantes das Séries A, B e C do Brasileirão. Zagueiro enaltece o comprometimento de todos os companheiros

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Quem diria que o Criciúma passaria de rebaixado no campeonato estadual para o time com a melhor defesa do futebol brasileiro, entre as três principais séries? Pois é exatamente o que está acontecendo. Com apenas um gol sofrido, em seis jogos, o Tigre é o time menos vazado das Séries A, B e C. Depois do Criciúma, vem o Novorizontino, terceiro colocado do grupo B, na Terceira Divisão, e o Sampaio Corrêa, também em terceiro, mas da Série B, com dois gols sofridos.

O zagueiro Marcel Scalese atribui o sucesso do Tricolor Carvoeiro ao trabalho do dia a dia. “A gente vem trabalhando bastante no dia a dia e vem se refletindo no campo. A chegada do Paulo (Baier) foi muito importante. Ele é um cara que tem identificação enorme com o clube, é ídolo aqui, e tentou passar isso para a gente para voltarmos a deixar o Criciúma como ele era: com garra e espírito de luta em campo”, pontua.

Scalese faz questão de dividir os méritos com os demais companheiros de equipe. “Todo mundo está ajudando: defesa, meio e ataque. Por isso, estamos tendo sucesso e tomando poucos gols. Espero que continue”, diz. O jogador também faz referência ao estilo de jogo implantado por Baier. “O Paulo (Baier) chegou implantando a metodologia de marcação forte e, sem a bola, todo mundo ‘guerreando’. É isso que está sendo mais importante: todo mundo ajudando e estamos mostrando dentro de campo”, comenta.

O crescimento após o Catarinense

Integrante do elenco carvoeiro desde o início da temporada, Marcel cresceu, como o restante da equipe, durante a Série C. Ele atribui o crescimento à filosofia desenvolvida por Baier. “Venho trabalhando bastante, desde o Estadual. A defesa vinha bem desde o Catarinense, mas, infelizmente, não conseguimos os resultados. Agora, na Série C, com a chegada do Paulo (Baier), mudamos a metodologia, a filosofia de trabalho e a minha evolução veio de forma simples, com trabalho no dia a dia”, enfatiza.

Após o rebaixamento no Catarinense, Marcel celebra a oportunidade de poder dar a volta por cima. “Foi um Estadual que nós não imaginávamos que aconteceria, mas futebol é isso. Ainda bem que temos a oportunidade de poder retomar. A gente vem fazendo um bom trabalho e vamos manter para coisas boas virem”, pontua.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.