Tigre recebe o Fluminense em busca de vantagem

Equipes fazem a partida de ida pelas oitavas de final da Copa do Brasil, hoje, a partir das 19h15min, no Majestoso. Técnico Paulo Baier prega respeito ao adversário, mas enfatiza o desejo pela vitória nesta noite


- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Fotos: Celso da Luz/CEC

O jogo mais importante do Tigre, nos últimos anos, acontece hoje, a partir das 19h15min, no Majestoso. Diante do Fluminense, a equipe treinada por Paulo Baier busca a vantagem para depois tentar a classificação no Rio de Janeiro. O confronto de volta será no sábado às 16h30min. Se engana quem pensa que o técnico julga a competição como um “extra”.  “A gente quer também passar de fase. Temos propósito, tem grana envolvida para o clube, que vai ajudar muito. Imagina: se o Criciúma passar de fase, olha a dimensão que o clube vai estar. Esse é o objetivo: já que temos duas competições, procurar fazer o melhor nas duas”, destaca. Caso o Criciúma avance, serão mais R$ 3,45 milhões no caixa do clube.

O comandante cobra inteligência dos jogadores para seguir vivo na competição, ao final dos primeiros 90 minutos. “Nós temos que jogar o nosso jogo. Logicamente, vamos enfrentar uma grande equipe, com jogadores muito bons. Então, é um jogo importante para o Criciúma e para a sequência. Quanto mais você jogar, mais sequência para os jogadores. É um campeonato diferente: são dois jogos e você precisa ter inteligência ao jogar esse tipo de partida. Além de estratégia. Então, o jogo é importante para nós”, ressalta.

A vitória diante do Figueirense anima Baier e o grupo de jogadores. A confiança está em alta. “Sempre é bom ganhar, ainda mais clássico. Fazia muito tempo que não ganhava – cinco anos, se não me engano. Cada vitória motiva mais. Se o ambiente é bom, é saudável, a vitória deixa mais leve. Estamos no caminho certo, vamos fazer um grande jogo, uma grande apresentação e tentar buscar uma vantagem nesse jogo”, pontua.

O melhor desempenho do clube em 13 anos

O Criciúma não atingia as oitavas de final da Copa do Brasil desde 2008. Naquela ocasião, o clube acabou eliminado pelo Vasco – após uma derrota por 1 a 0, no Rio de Janeiro, e um empate em 2 a 2 no Majestoso. Naquela ocasião, eram apenas três fases para chegar à esta etapa. Em 2021, o Tigre já deixou três adversários para trás até defrontar o Fluminense. “A gente sempre joga para ganhar e esse é o objetivo: manter ‘os pés no chão’, como estamos fazendo, com humildade e tentar fazer o melhor”, frisa Baier.

A forma de jogar da equipe será a mesma apresentada diante do América Mineiro, na fase anterior da competição: com muita raça e briga pela bola, sem aliviar para o adversário. “Competir e brigar por cada bola. Quando tiver a bola, nós temos muita qualidade para jogar, então, será um jogo bem legal, aberto e sabemos que o Fluminense é um time que joga muito com a bola. Então, sem a bola, temos que marcar, diminuir os espaços para que a bola não chegue nos jogadores de definição deles, caso do Fred e Nenê. Precisamos ter atenção com esses jogadores”, reforça Baier.

Time será revelado apenas uma hora antes do jogo

Sem poder contar com Silvinho e Luiz Paulo, que já jogaram a Copa do Brasil por CSA e Madureira (RJ), respectivamente, o técnico Paulo Baier analisa as opções que têm à disposição. No ataque, é praticamente certa a permanência de Marcão. “Permanece. Fez um bom jogo também (contra o Figueirense) e é bom dar sequência. Foi uma intenção minha também: colocar o Marcão para ter sequência e ritmo de jogo para chegar bem contra o Fluminense. Então, o Marcão certamente deve estar confirmado”, destaca Baier.

Para o lugar de Silvinho, o meia Dudu Figueiredo é o favorito, com Fellipe Mateus sendo deslocado pela a extrema esquerda, como o time já vinha atuando em outros momentos. “Pode ser que sim. Pode ser. É uma opção. O Silvinho estreou muito bem, fez uma bela partida e nos ajudou muito. Sem ele, a gente vai estudar outro tipo de estratégia para ver quem entra”, desconversa o comandante.

Minho, Maranhão e Gabriel Henrique correm por fora e são opções que deixariam o time mais ofensivo. “Vamos ver ainda. Vamos analisar e estudar. Vamos manter a mesma situação que viemos jogando e criando. Acredito que as coisas estão acontecendo e estamos jogando bem. O primeiro tempo, contra o Figueirense, foi muito bom. Então, quem sabe, agora, a gente da sequência. Logicamente, estamos sem o Silvinho e o Luiz Paulo, mas têm outros bons jogadores que estão à disposição”, despista Baier.

Por outro lado, Baier elogia as linhas defensivas da equipe, sem deixar de citar na busca pela vitória.“Todos os setores vêm muito bem. A nossa zaga, com o Rodrigo e o Marcel, se encaixou bem. Uma linha de defesa muito forte que temos com Alemão e Helder. O (Dudu) Vieira. Enfim: a preocupação é também procurar criar e fazer gols. O objetivo nosso é claro: respeitar o adversário, sabendo que o Fluminense é o favorito, mas vamos jogar para buscar uma vantagem. O primeiro jogo é em casa, então, temos que criar uma vantagem para levar ao Rio”, finaliza.

Copa do Brasil – Oitavas de Final – Partida de ida

27/07 (terça-feira) – 19h15 – estádio Heriberto Hülse, em Criciúma

CRICIÚMA

Gustavo; Alemão, Rodrigo, Marcel Scalese e Helder; Dudu Vieira, Arilson, Dudu Figueiredo e Fellipe Mateus; Hygor e Marcão. Técnico: Paulo Baier

FLUMINENSE

Marcos Felipe; Samuel Xavier, Luccas Claro, David Braz e Egídio; Yago Felipe, Martinelli e Nenê; Lucca, Fred e Gabriel Teixeira. Técnico: Roger Machado

Arbitragem: Caio Max Augusto Vieira; Auxiliares: Jean Márcio dos Santos e Lorival Cândido das Flores (trio do RN).

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.