Tigre não mata o jogo e cede o empate em casa

Equipe desperdiça muitas oportunidades, principalmente no segundo tempo, e fica no 1 a 1 com o Hercílio Luz, em casa, na estreia pelo Catarinense. Criciúma joga com um a mais desde a primeira etapa, mas permite a igualdade

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Fotos: Celso da Luz/CEC

O futebol tem uma velha máxima: quem não faz, leva. E foi isso que aconteceu com o Criciúma, na noite de ontem, no Majestoso. Após abrir o placar, logo aos seis minutos do primeiro tempo, com o lateral Leo, a equipe treinada por Hemerson Maria criou muitas chances, principalmente na etapa final, mas não ampliou o placar. Então, o Tricolor Carvoeiro foi punido: aos 30 minutos do segundo tempo, PH fez boa jogada e empatou o jogo. No final, 1 a 1 e resultado decepcionante para o torcedor carvoeiro. Vale lembrar que o Tigre ficou com um jogador a mais desde os 32 minutos da etapa inicial, quando Garraty foi expulso, mas não soube aproveitar a vantagem. Assim, o novo time do Criciúma perdeu a chance de estrear com vitória, em casa, no princípio do Catarinense de 2021.

Com uma marcação mais avançada, inclusive com o goleiro Gustavo chegando fora da grande área, o Criciúma começou a partida em busca do ataque. As principais surgiam pela esquerda. Logo aos cinco minutos, Pedrinho e Helder fizeram boa jogada pela esquerda e o lateral cruzou para Uilliam Barros que cabeceou pela linha de fundo. No minuto seguinte, após uma breve pressão, o Tigre abriu o marcador. Helder cruzou da esquerda e o outro lateral, Léo, chegou livre na segunda trave e cabeceou no canto esquerdo do goleiro Rafael Roballo para marcar: 1 a 0. O Criciúma já era melhor na partida e buscava o gol. Aos 11 minutos, Helder recebeu pela esquerda e bateu, mas o chute saiu fraco para a defesa do goleiro do Hercílio Luz. Quando o Criciúma era atacado, o time todo fazia a recomposição, mas isso dificultava a transição para os contra-ataques.

A partir dos 15 minutos, o Hercílio Luz tentou buscar mais o ataque, mas o Tigre saía nas respostas. Aos 20 minutos, Mateus Anderson recebeu a bola na área, após passe de Moacir, driblou o zagueiro, tirou também o goleiro, mas perdeu tempo e a zaga do Leão de Tubarão afastou. O camisa 7 do Criciúma ficou lamentando a chance desperdiçada. Aos 22 minutos, Eduardo inverteu para Leo que fez o cruzamento, mas a bola passou na área, muito alta, e o Tigre desperdiçou outra oportunidade. Apesar de alguma lentidão na saída de jogo, o time treinado por Hemerson Maria estava melhor em campo.

Aos 29 minutos, PH chegou pela esquerda, fez boa jogada, mas Eduardo colocou para escanteio. O time de Tubarão continuou em uma pequena pressão, mas Garraty finalizou mal e a bola saiu pela linha de fundo. Aos 32 minutos, Pedrinho recebeu a bola pela esquerda, no meio campo, e tentou o drible sobre Garraty, que levantou o pé na altura do peito e rosto do jogador do Criciúma e acabou sendo expulso. O Tigre já tinha o controle da partida e, com um a mais em campo, ficou soberano em campo. Aos 39 minutos, Helder recuperou uma bola pela esquerda e cruzou, mas a bola bateu na zaga e saiu para escanteio. Na cobrança, a zaga afastou. Nos acréscimos, Gabriel Silva recebeu pela esquerda e foi derrubado, ao lado da área: falta. Pedrinho bateu direto, mas o ataque carvoeiro cometeu a falta. Primeiro tempo encerrado com domínio carvoeiro.

Recuperação do time de Tubarão

Logo no primeiro minuto da segunda etapa, Carlos Eduardo errou a saída de bola, Pedrinho e Gabriel Silva tentaram a jogada pela esquerda, mas não conseguiram desenvolver o lance e o lateral do time de Tubarão se recuperou. Aos cinco minutos, PH foi lançado pelo meio, livre, e foi derrubado por Léo. Falta perigosa para o Hercílio Luz e amarelo para o lateral do Tigre. Na cobrança de Carlos Eduardo, a bola pegou na barreira. O Tigre tentava controlar a partida, mas ainda apresentava lentidão na saída de jogo. O time ressentia de jogadas de infiltração. Aos nove minutos, Levi arrancou livre pela esquerda, Alemão tentava acompanhar e desviou o chute, mas a bola enganou o goleiro Gustavo. Para a sorte do Criciúma, o lance acabou na linha de fundo, pois o camisa 1 carvoeiro estava batido na área. Aos 12 minutos, Levi chutou forte, na intermediária, e Gustavo fez uma grande defesa, colocando a bola pela linha de fundo. O time de Tubarão equilibrou a partida e levou perigo ao gol carvoeiro. O Tigre não voltou bem para o segundo tempo. Aos 14 minutos, Gabriel Silva recebeu pelo meio e bateu forte, mas a bola saiu.

Aos 17 minutos, o camisa 10 do Criciúma, Gabriel Silva, recebeu pela esquerda, cortou para o meio e bateu forte, mas a bola saiu desviada. Aos 19 minutos, Rodolfo e Rafael Roballo erraram a saída de bola e, com o goleiro fora da área, Gabriel Silva demorou para finalizar e chutou em cima de Luanderson, desperdiçando a chance clara para ampliar o placar. No minuto seguinte, o camisa 10 do Tigre fez boa jogada pelo meio, tirou dois marcadores e bateu forte para uma grande defesa de Rafael Roballo. Aos 22 minutos, após lançamento, o goleiro Gustavo teve que sair da área e afastar de cabeça um lance que poderia ser perigoso para o time de Tubarão.

Aos 24 minutos, Gabriel Silva lançou Mateus Anderson, pela esquerda, que avançou bem e tentou deslocar o goleiro Rafael Roballo, mas a bola saiu pela linha de fundo. No minuto seguinte, Helder fez boa jogada pela esquerda, com Vinícius Tsumita, e cruzou para Mateus Anderson, que perdeu mais uma chance clara de gol. São lances acumuladas e desperdiçadas pelo Criciúma. Aos 29 minutos, após cobrança de falta, Cesinha chutou e Helder afastou. No minuto seguinte, o Tigre foi punido: PH fez boa jogada pela direita, passou por dois, e finalizou para empatar o jogo: 1 a 1 aos 30 minutos.

A partir daí, o Criciúma tentou buscar a vitória, mas se desarrumou, perdeu a velocidade – até devido ao início da temporada – enfrentou uma equipe adversária fechada na defesa e não conseguiu ameaçar com perigo a meta de Rafael Roballo nos últimos 15 minutos de jogo. No final, empate frustrante do Criciúma no Heriberto Hülse.

Campeonato Catarinense – 1ª Fase – 1ª Rodada

24/02/21 (quarta-feira) – 21h – estádio Heriberto Hülse

CRICIÚMA

Gustavo; Léo (Emanuel), Alemão, Marcel Scalese e Helder; Moacir, Eduardo (Marcus Índio), Gabriel Silva (João) e Mateus Anderson; Uilliam Barros e Pedrinho (Vinícius Tsumita). Técnico: Hemerson Maria

HERCÍLIO LUZ

Rafael Roballo; Carlos Eduardo, Negretti, Rodolfo Mol e Boré (Levi); Luanderson, Jhonata (Rafael Rosa) e Renato Henrique (Dudu); Garraty, Wellington (Cesinha) e PH (Hyago). Técnico: Marcelo Caranhato

Arbitragem: Fernando Henrique de Medeiros Miranda; Auxiliares: Alexandre Bittencourt e André Eduardo da Silveira

GOLS: Léo (6/1T) (C); PH (30/2T) (HL)

Cartão Amarelo: Léo, Moacir, Vinícius Tsumita e Alemão (C); Rodolfo e Rafael Roballo (HL)

Cartão Vermelho: Garraty (32/1T) (HL)

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.