- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Cariacica/ES

- PUBLICIDADE -

Fotos: Celso da Luz/CEC

Em um jogo bastante disputado e com oportunidades de gols para ambos os lados, a bola acabou não balançando a rede. Assim, o Tricolor Carvoeiro ficou no empate em 0 a 0 com o Marília e segue adiante na Copa do Brasil, por estar melhor classificado no Ranking Nacional de Clubes da CBF. O próximo adversário do Tigre, na competição nacional, será a Ponte Preta, também em confronto único, no estádio Heriberto Hülse.

Na tarde desta quinta-feira, o Tigre fez uma partida equilibrada, chegou a colocar uma bola no travessão, mas não conseguiu vencer. O Marília teve uma grande chance para abrir o placar, mas parou no goleiro Gustavo. Assim, o empate foi o resultado mais justo e o Criciúma está classificado na Copa do Brasil. Com a vaga, o Tricolor Carvoeiro já soma R$ 1 milhão e 235 mil de premiação na competição nacional.

O time mandante começou a partida sufocando o Tigre, que não conseguia sair para o jogo. O Criciúma chegou a primeira vez aos cinco minutos. Pedrinho sofreu falta na intermediária esquerda. Na cobrança, a zaga afastou, Léo pegou a sobra na direita e cruzou para Gabriel Silva que chutou em cima da zaga. Escanteio. Após uma pressão carvoeira, Pedrinho finalizou alto e pela linha de fundo. Com muita vontade, o Tigre seguiu no ataque em busca do gol. Pedrinho, Gabriel Silva e Mateus Anderson tentavam chegar ao gol do Marília.

Aos 17 minutos, Pedrinho recebeu bem pela esquerda e finalizou buscando o ângulo do goleiro Agenor, mas a bola saiu. Partida equilibrada no Espírito Santo. Quatro minutos depois, Helder cruzou da esquerda, mas Mateus Anderson não conseguiu completar para o gol. Após uma pressão do time paulista, no começo do jogo, o Tricolor Carvoeiro assumiu o domínio da partida, sempre buscando o ataque pelo lado esquerdo.

Após a pausa técnica para hidratação, devido ao forte calor que fazia em Cariacica, Joãozinho foi derrubado pelo lateral direito Léo, na meia lua da grande área. Falta perigosíssima para o Marília. Na cobrança forte de Gustavo Nescau, a bola explodiu na barreira. Aos 34 minutos, Moacir tocou para Mateus Anderson na esquerda, o atacante do Criciúma teve boa chance, mas não cruzou e nem chutou. Chance desperdiçada no ataque carvoeiro.

O Marília ainda tentou chegar ao ataque, no final do primeiro tempo, mas o Tigre manteve o controle e a etapa encerrou sem gols. “Jogo muito estudado, mas tivemos oportunidades. Agora é corrigir para sair vitorioso no final”, disse o volante Moacir, no intervalo.

Partida equilibrada

Na etapa final, aos dois minutos, Eduardo finalizou de fora da área, mas o goleiro Agenor fez uma defesa difícil. Boa chance do Criciúma. Aos quatro minutos, Moacir foi derrubado na intermediária, mas Marcel cobrou rasteiro e na barreira. O Tigre dominava a partida e, aos seis minutos, Helder bateu forte e Agenor pegou. Aos nove minutos, Adenilson arrancou pelo meio e foi derrubado. Falta. Na sequência, contra-ataque do Marília e Moacir derrubou Joãozinho. Dois lances rápidos e perigosos para ambos os lados. Aos 13 minutos, o técnico Guilherme Alves deixou o time do interior paulista mais leve tirando um volante e colocando um atacante. Porém, se expôs mais. Aos 14 minutos, Pedrinho finalizou da entrada da área, a bola desviou e bateu no travessão. Melhor chance de gol da partida, até o momento. Mais organizado em campo, o Tigre dominava a partida e chegava bem ao ataque.

Aos 16 minutos, Lucas Lino tentou driblar Léo e foi derrubado pela esquerda. Falta. Na cobrança de Joãozinho, Gustavo defendeu. Aos 25 minutos, Léo Couto derrubou Mateus Anderson na direita. Falta. O próprio jogador cobrou direto, mas a bola saiu sobre a trave do goleiro Agenor. Aos 27 minutos, após cobrança de falta pela direita, Jean Pierre cabeceou e Gustavo fez uma grande defesa. O camisa 1 salvou o Tigre. Aos 34 minutos, Mateus Anderson fez boa jogada pela direita e cruzou, mas Marcus Índio não conseguiu superar o zagueiro para marcar o gol.

Nos últimos minutos, o jogo ficou franco e o Criciúma seguiu buscando o gol da vitória. Ao mesmo tempo, controlou o adversário, mas foi ameaçado nos acréscimos. No final, 0 a 0 e, depois de viajar mais de 2 mil quilômetros, o time carvoeiro volta para Santa Catarina com a vaga na bagagem.

Copa do Brasil – Primeira Fase – Jogo único

Quinta-feira (17/03) – 15h30min – estádio Kleber Andrade, em Cariacica/ES

MARÍLIA

Agenor; Danilo Baia, Geninho, Jean Pierre e Diogo Calixto; Felipe Cordeiro (Lucas Lino), Léo Couto (Luis Henrique) e Luan Gama (Wendel Junior); Joãozinho, Orlando Júnior e Gustavo Nescau. Técnico: Guilherme Alves

CRICIÚMA

Gustavo; Léo (Philipe Maia), Alemão, Marcel Scalese e Helder; Adenilson, Moacir (Marcus Índio), Eduardo (Léo Gonçalves) e Gabriel Silva (Deividy); Mateus Anderson (Vinícius Tsumita) e Pedrinho. Técnico: Hemerson Maria

Arbitragem: André Rodrigo Rocha; Auxiliares: Cipriano da Silva Sousa e Natal da Silva Ramos Júnior (trio de TO).

GOLS: Não houve

Cartões Amarelos: Felipe Cordeiro e Geninho (M); Leo, Marcel Scalese, Moacir e Gustavo (C)

Cartões Vermelhos: Não houve

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.