Tigre empata com o São José fora de casa e segue no G-4 da Série C

Duelo em Porto Alegre terminou com o placar zerado. Criciúma continua sem ter a defesa vazada desde que Paulo Baier assumiu o comando

Foto: Celso da Luz/Criciúma EC
- PUBLICIDADE -

Gustavo Milioli

Porto Alegre

- PUBLICIDADE -

O Criciúma até tentou, mas não conseguiu balançar as redes dos São José-RS. A partida válida pela segunda rodada da Série C do Campeonato Brasileiro terminou empatada em 0 a 0. Melhor para o Tigre, que jogou longe de casa e permanece no G-4 do grupo B, com quatro pontos conquistados, em quarto lugar na tabela de classificação.

O Tricolor Carvoeiro volta a concentrar suas atenções para a Copa do Brasil. O duelo de volta contra o América-MG será disputado nesta quarta-feira, no Heriberto Hülse. Pelo Brasileirão, o próximo compromisso, também no Majestoso, ocorre no domingo, diante do Ypiranga-RS.

Tigre segura blitz inicial e tem as melhores chances

Logo nos primeiros minutos, o goleiro tricolor Gustavo foi exigido em três oportunidades para interceptar lançamentos em sua área. O São José era mais presente no ataque e avançava pelas duas extremidades do campo, mas o Criciúma em breve conseguiu cadenciar a partida.

O Tigre chegou com perigo pela primeira vez aos quatro minutos. Luiz Paulo recebeu cobrança de lateral na área e, como um pivô, ajeitou para Dudu Figueiredo. O meia arrematou de primeira e viu Fábio defender em dois tempos.

A expectativa de o gramado sintético do estádio Passo d’Areia acelerar as ações do confronto não se cumpriu na primeira etapa. Com três volantes, o Tigre conseguiu segurar o ímpeto inicial dos mandantes e não sofreu maiores sustos. O Zeca só voltou a chegar com perigo aos 33. Marcel Scalese afastou mal um cruzamento e a bola sobrou para Alessandro Vinícius bater próximo ao gol.

O Tigre respondeu três minutos mais tarde. Luiz Paulo recebeu passe de Claudinho na referência, virou e finalizou. Fábio desviou com a ponta dos dedos para salvar o São José. Aos 38, Dudu Figueiredo disparou um foguete da intermediária e o arqueiro voou para espalmar e garantir o placar zerado nos 45 minutos iniciais.

Segundo tempo com poucas emoções

O jogo permaneceu truncado na volta do intervalo. As melhores oportunidades, ainda que tímidas, continuaram sendo do Criciúma.

Aos cinco minutos, Luiz Paulo foi acionado por Dudu Figueiredo entre os zagueiros e iria sair na cara no gol. Fábio foi mais rápido e chegou primeiro na bola. Dudu fez o goleiro adversário trabalhar novamente em seguida. Atento, ele segurou firme a segunda finalização do meia.

O São José tinha em Bruno Mota a principal esperança, mas o centroavante de 1,93 de altura foi bem marcado pela defesa carvoeira. Aos 16, Marcelo levantou na área buscando o grandalhão, que conseguiu o cabeceio, em cima de Gustavo.

Hélder apareceu na linha de fundo cinco minutos depois. Ele bateu cruzado e Luiz Paulo chegou atrasado ao lance. A bola cruzou toda a extensão da área sem ninguém para concluir.

O confronto perdeu em intensidade e qualidade a partir da metade final da etapa complementar. Foi a terceira partida seguida do Tigre sem sofrer gols sob o comando de Paulo Baier. Agora, que venha o América-MG e a decisão milionária da Copa do Brasil.

Campeonato Brasileiro – Série C – 2ª Rodada

Domingo (06/06) – 18 horas – estádio Francisco Noveletto, em Porto Alegre (RS)

SÃO JOSÉ

Fábio; Márcio Lima (Fabiano), Pablo, Bruno Jesus e Marcelo; Mardley, Lissandro e Crystopher  (Luiz Eduardo); Cláudio Maradona (Everton Bala), Bruno Mota e Alessandro Vinícius (Leilson). Técnico: Hélio Vieira

CRICIÚMA

Gustavo; Claudinho (Moacir), Rodrigo, Marcel Scalese e Helder; Dudu Vieira (Jessé), Eduardo, Arilson e Dudu Figueiredo (João Carlos); Luiz Paulo e Pedrinho (PH). Técnico: Paulo Baier.

Arbitragem: Marco Aurélio Augusto Fazekas Ferreira; Auxiliares: Helen Aparecida Gonçalves Silva Araújo e Augusto Magno de Ramos (trio de MG)

Gols: Não houve

Cartões amarelos: Lissandro e Bruno Jesus (São José). Gustavo, Jessé, Dudu Figueiredo e PH (Criciúma)

Cartões vermelhos: Não houve

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.