Tigre: Baier admite mudanças no esquema

A falta de atenção, no começo dos jogos, também preocupa o treinador do Criciúma


- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Itu/SP

- PUBLICIDADE -

Foto: Celso da Luz/CEC

Após mais uma derrota, longe do Majestoso, o técnico Paulo Baier admite que é momento de rever a tática que está sendo utilizada para os jogos fora de casa. O comandante carvoeiro vai mudar a forma do time atuar quando estiver no estádio do adversário. “Eu já estou pensando em outras situações. Eu acho que o Criciúma não consegue jogar da mesma maneira que atua em casa. A gente tem que rever isso, em relação a outro tipo de esquema, fora de casa. Em casa, a gente consegue, tem confiança, agride o adversário nessa postura. Eu vejo que, fora de casa, a gente tem que avaliar e ver outro tipo de situação: ou com três volantes ou três zagueiros, porque realmente a gente não está conseguindo desenvolver e conseguir os objetivos: vencer ou somar pontos. Temos que sentar, dar um passinho atrás e rever nossos conceitos”, reflete.

A falta de atenção, no começo dos jogos, também preocupa Baier. “Realmente, eu acho que, o que vem nos atrapalhando, é tomar gol muito cedo. A gente alerta, contra o Fluminense foi assim, e aqui com sete ou oito minutos tomamos um gol que o volante passou, a bola veio da lateral em um lance parecido com o do Fluminense, em desatenção. A gente tem que corrigir isso, não pode jogar fora de casa, com uma situação dessas, e não ter atenção. Fica bastante difícil dessa maneira para reverter. Vamos tentar corrigir isso”, diz.

Baier assumiu toda a responsabilidade pelas alterações no time e o desempenho insuficiente em Itu. “Toda a responsabilidade, em relação à escalação ou entrada do fulano, sicrano, é minha. Logicamente, eu optei por algumas situações porque alguns jogadores vêm sentindo muito o desgaste, em relação aos jogos muito seguidos, mas agora é ter cabeça boa, voltar para a casa e jogar com o São José. Vamos tentar fazer um grande jogo, em casa, e fazer a retomada”, comenta.

O treinador acredita que o Criciúma se classificará e bem para a próxima fase da Série C. “Podemos crescer. Preocupa pelos gols que estamos tomando. Se analisar, os gols são erros nossos, que a bola está em nosso pé. Temos que melhorar, rever isso, ver a situação e melhorar. Temos oito jogos ainda: quatro em casa e quatro fora, então, acredito muito que a gente consiga chegar bem no final e chegar bem”, finaliza.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.