Tigre: Ainda é cedo para falar em vaga

Mesmo liderando o grupo B da Série C, técnico Paulo Baier adverte que resta muito campeonato até definição de classificação

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Ainda restam 13 jogos para o final da primeira fase da Série C – mais da metade desta etapa – porém, é inevitável que o torcedor do Criciúma comece a pensar em classificação para as quartas de final da competição. Com um aproveitamento de 73,3%, o Tigre tem 11 pontos conquistados em cinco jogos. Se mantiver a média, estará classificado – e com folgas – para a próxima fase, brigando, inclusive, pela liderança do grupo.

O técnico Paulo Baier, porém, adverte que o pensamento dele e da Comissão Técnica é “jogo a jogo” e o foco está na partida contra o Paraná, no domingo, às 18 horas, mais uma vez no Majestoso. “É muito cedo para falar alguma coisa. A gente trabalha, tanto eu como minha comissão, jogo a jogo. O Juliano (Camargo, diretor de futebol) e o Wilsão (coordenador geral de futebol) trabalham jogo a jogo e colocam metas. O jogo mais importante é o próximo. É sempre assim”, pontua o treinador.

O foco do comandante carvoeiro, neste princípio de semana, é a recuperação física dos jogadores, que se desgastaram bastante no pesado gramado do Majestoso, em virtude da chuva, contra o Novorizontino. “Vamos comemorar essa vitória, descansar a rapaziada, em função do campo pesado, e terça-feira (hoje) todos voltam para recuperar – e treinar quem tem que treinar, para quando precisar todos estar à disposição”, diz.

Baier ainda elogia a dedicação dos atletas que, segundo ele, “compraram” a ideia de jogo exposta e, desta forma, a estratégia vai dando certo. “Eu sempre falo: quando tiver a bola, joga. A gente passa confiança. Quando não tiver a bola, recompõe e marca. Essa é a filosofia do Criciúma. Estamos muito satisfeitos e eu acredito que os jogadores compraram a ideia. Às vezes, pode ser o melhor treinador do mundo, mas se os jogadores não cumprirem e obedecerem, não dá certo”, pontua.

Aproximadamente 50% é suficiente

Levando em consideração as últimas cinco edições da Série C – todas disputadas com a mesma fórmula – com, aproximadamente, 50% de aproveitamento, uma equipe está classificada para às quartas de final da competição.

No ano passado, o Brusque se classificou com 29 pontos somados em 18 jogos. A equipe ficou com a última vaga do grupo B – quarta colocação – com 53,7% de aproveitamento. Em 2019, o Paysandu ficou com a última vaga da chave B. Há dois anos, o Papão fez 28 pontos e teve 51,8% de aproveitamento.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.