Sueliton mantém discurso cauteloso no Próspera

Lateral destaca que Time da Raça terá três adversários complicados no encerramento da primeira fase do Campeonato Catarinense

Foto: Lucas Colombo/EC Próspera

- PUBLICIDADE -

Gustavo Milioli

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Apesar do bom momento vivido pelo Próspera no Campeonato Catarinense, o lateral-direito Sueliton não quer deixar a empolgação tomar conta do elenco. O Time da Raça é o sétimo colocado faltando três rodadas para o fim da primeira fase, com 11 pontos. São seis de distância para o Metropolitano, que abre a zona de rebaixamento.

“A equipe vem crescendo na competição, porém sabemos o que foi planejado desde o início. O intuito que o clube deseja hoje é a permanência na primeira divisão. Nós jogadores estamos conversando, principalmente com os mais jovens, para mantermos os pés no chão. Temos que encarar esses três últimos jogos como três decisões”, destaca.

O Colorado Esquadrão terá pela frente adversários da Série A, B e C do Brasileirão. Primeiro, visita a Chapecoense. Depois, recebe o Figueirense. E por fim, encerra contra o Brusque, também fora de casa. Apesar das dificuldades, Sueliton almeja uma postura corajosa em frente às equipes com orçamentos maiores. “Sabemos que é muito difícil, mas a gente tem que entender que quando entramos para a batalha, precisa ser para lutar e vencer”, afirma o lateral, que espera continuar pontuando nos próximos desafios.

O Próspera tem antes da viagem à Chapecó uma semana cheia de treinos para preparar o time. Porém, não quer dizer que os atletas terão descanso até lá. “Estamos trabalhando ao máximo possível, indo ao nosso limite, porque sabemos da equipe que temos. Esperamos fazer uma grande partida contra o líder, com muito respeito, mas quem sabe voltarmos de lá com uma boa pontuação”, aponta.

Conhece os caminhos

O experiente atleta de 34 anos tem uma longa trajetória no futebol catarinense. Foi campeão estadual pelo Criciúma, em 2013, e depois ainda atuou por Joinville, Figueirense e teve uma segunda passagem no Tigre antes de retornar à Capital do Carvão na atual temporada. A experiência de jogar pelo clube da zona norte de Criciúma tem sido encarada de uma forma distinta de todas as outras.

“É diferente. A gente sente uma diferença muito grande em alguns pontos. O Próspera é uma equipe que vem crescendo a cada dia. Veio ano a ano, subindo de divisões, e agora disputa o campeonato mais difícil da sua história, devido a todas as outras equipes de competições nacionais na disputa. A gente sente em jogos contra equipes de uma camisa maior. Mas a gente vem se superando, e para mim vem sendo muito gostoso vivenciar isso”, declara.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.