Pedro Barros e Dora Varella brilham em Criciúma

Skatistas se destacam no campeonato que encerrou ontem na pista de skate do Parque Altair Guidi, em Criciúma

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Com um show de manobras, os skatistas Pedro Barros e Dora Varella brilharam no STU National, que encerrou ontem, no Parque Altair Guidi, em Criciúma. A competição de Skate Park vale pontuação na classificação para as Olimpíadas de Tóquio. Pedro se destacou na segunda volta e se sagrou campeão na manhã de domingo. Melhor brasileiro no ranking mundial, Luiz Francisco Mariano atuou lesionado e caiu em todas as voltas, terminando apenas em 7º lugar.

O campeão masculino ficou feliz em recuperar o espírito competitivo após um ano inteiro sem provas. “Maravilhoso para mim, ficamos um ano sem competições. É muito bom recuperar esse espírito competitivo, maravilhoso para se preparar nessa caminhada para Tóquio. O nível aqui era muito alto, pessoal pode surpreender. Fiquei muito satisfeito com minha segunda volta, fiz manobras que não fazia há muito tempo. Estou muito feliz de estar aqui com meus amigos, as pessoas que cresci junto”, disse Pedro, que foi campeão mundial de Skate Park em 2018.

No classificatório, Luigi Cini e Luiz Francisco Mariano tinham alcançado as maiores notas, mas acabaram tendo atuações sem tanto brilho na final. Quem surpreendeu mesmo foi Augusto Akio, o Japinha, que fez uma última volta sensacional e acabou em segundo lugar. Pedro Quintas, com uma ótima primeira volta, fechou o pódio com 80.

Dora desfila na pista criciumense

No sábado, após dois dias de chuvas fortes, Dora Varella brilhou como campeã feminina do Park, seguida por Erica Leguizamon e Isadora Pacheco Seguindo um rígido protocolo de segurança sanitária, o STU Covid Free, as disputas abriram o calendário e o Ranking Brasileiro de skate no ano de preparação para os Jogos Olímpicos de Tóquio.

Entre as meninas da modalidade Park, o sábado foi dia de final. Após as três voltas das oito finalistas, Dora Varella conquistou o primeiro lugar no pódio, assim como fez em Florianópolis em 2020.  A paulista foi a última a andar na pista e conquistou 63,33 pontos. Ao final da última volta, recebeu aplausos dos colegas skatistas e comemorou a vitória. “Fiquei tentando o heelflip indy, mas dessa vez não saiu. Vou treinar muito para conseguir fazer na próxima vez”, explicou. Sobre os próximos passos, ela tem uma certeza: “Ainda não temos um novo campeonato mundial olímpico confirmado por conta da pandemia, mas temos que treinar e estar pronta para o que vier”, afirmou Dora. O segundo lugar ficou com Erica Leguizamon com 55,5 pontos e o terceiro com Isadora Pacheco, com 52,67 pontos.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.