Paulo Baier se orgulha dos jogadores

Após classificação, técnico elogia o grupo de atletas e a dedicação de todos em campo na decisão de ontem contra o América-MG

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Após a heroica classificação de ontem, o técnico Paulo Baier fez questão de elogiar todo o grupo de jogadores do Criciúma. Além disso, o treinador comemorou o bom ambiente construído no inicio de trabalho no clube. “Eu estou muito orgulhoso desses jogadores. Em pouco tempo, a gente criou uma identidade e estou muito satisfeito com todos. Criamos um ambiente muito favorável, muito bom, onde um respeita o outro, independente de quem joga e quem sai. Isso é legal e é difícil de construir em um clube em tão pouco tempo”, comenta.

Baier fez questão de citar não apenas os titulares. “São quatro jogos e eu estou muito satisfeito e muito orgulhoso de cada atleta. De todos. Os que participaram e os que não participaram, mas estão sempre ali ajudando. Vai ter oportunidade para todos e estou muito feliz e satisfeito”, pontua.

O comandante carvoeiro acredita que o time ainda evoluirá muito e confia no trabalho que está sendo realizado. A classificação representa muito, nas palavras dele. “Representa muito, principalmente para mim, que estou iniciando. De repente, com muitas dúvidas: será que o Paulo vai dar certo? E isso é normal, mas eu tenho confiança no meu trabalho. E muita“, pontua.

Convicção no trabalho desenvolvido

Baier está convicto das ideias que está implantando no clube. “Eu acredito no trabalho e os jogadores compraram a minha ideia de ambiente bom e passar seriedade para eles. Eu não tenho rabo preso com ninguém. Sou livre. E passo isso para eles. Eu não me preocupo com o externo: elogio ou crítica. Eu sou convicto das minhas coisas e isso me dá esperança que vamos melhorar”, ressalta.

O treinador fez questão de elogiar o goleiro Gustavo, que defendeu três pênaltis na decisão. “O Gustavo não podia sair na rua e hoje ele é o nosso herói. Isso é confiança. Por que o Gustavo é o capitão? Porque eu queria que ele fosse. Por que eu achava que ele era merecedor. E hoje deu satisfação, alegria… Como todos. Aqui, não tem um ou dois, mas, hoje, quando precisávamos de um goleiro, estava ali”, diz.

O treinador também não esqueceu da torcida e acredita que tem a confiança deles neste momento. “O torcedor estava carente e com sentimento ruim porque faltava. Eu conheço muito bem o torcedor do Criciúma: ele pode até perder, mas se tivermos disposição, determinação e pegada, sair com o calção sujo e a camisa rasgada, é isso que o torcedor quer. Pode até perder. Eu tenho certeza que o torcedor vai aplaudir. Estamos no caminho certo”, finaliza.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.