Longe de casa, Tigre tenta voltar à liderança

Diante do Botafogo-SP, time treinado por Paulo Baier busca os três pontos que o recolocarão na primeira posição do grupo B. Partida é a primeira de duas que o elenco carvoeiro fará no interior paulista

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Ribeirão Preto

- PUBLICIDADE -

Um jogo decisivo. Mais que isso, uma semana que dará a real dimensão de onde o Criciúma brigará na Série C. É assim que a diretoria e a comissão técnica da equipe estão encarando a partida de hoje, diante do Botafogo-SP, em Ribeirão Preto, a partir das 20 horas, e, depois, no sábado, também no interior paulista, contra o Mirassol.

O discurso do técnico Paulo Baier é pensar jogo a jogo. Então, o foco da comissão técnica e jogadores está voltado para o confronto de hoje. “O projeto é Botafogo. Não adianta eu analisar o Mirassol que vai ser depois. Não. O objetivo é jogo a jogo. Primeiro, contra o Botafogo, que vai ser difícil, na casa do adversário e que tem bons jogadores. A gente precisa ter atenção  e tentar manter esse nível de comportamento que estamos tendo. Sabemos que vai ser um jogo difícil, mas vamos lá para vencer”, comenta Baier.

O confronto do Tricolor Carvoeiro encerrará a sétima rodada do grupo B na Terceira Divisão. Se vencer, o Criciúma volta à primeira posição da chave. Porém, caso perca, o Tigre fica a apenas dois pontos do quinto colocado – o próprio time de Ribeirão Preto. Desta forma, a partida ganha mais ainda em importância. “É. A gente não tem folga. Nós vamos ganhando, ganhando e não temos folga para respirar. Todo jogo é decisivo. A gente tem que ir para somar pontos. Nosso objetivo é jogar para vencer, mas, se não der, somar pontos”, comenta  Baier.

Time titular pode ter alterações de nomes e esquema

Nos trabalhos táticos da semana passada, Baier treinou com o esquema 4-4-2, o mesmo que começou diante do Paraná – inclusive com Eduardo no lugar de Arilson, no meio campo. O titular está lesionado e nem acompanhou a delegação. Entretanto, em alguns momentos, o treinador escalou o sistema 3-5-2 com Genilson ao lado de Rodrigo e Marcel Scalese, Gabriel Henrique como ala e Alemão deixando o time, juntamente com Eduardo. No ataque, Marcão e Luiz Paulo, lado a lado. Hygor também iria para a reserva.

Baier não descarta fazer essas alterações para começar o jogo de hoje. “A gente tem que treinar opções, dando também um esquema tático para, quando precisar, eles já saberem. Mas também tem a ideia de iniciar assim. Vamos devagarinho, estudando e analisando o adversário”, comenta o treinador.

O que não mudará é a forma anímica do time: com raça em campo. “Sabemos que é um jogo importante: hoje estamos a cinco pontos do Botafogo e, se ganharmos, abrimos oito, mas, se perder, fica a dois. Então, tudo isso está sendo alertado aos atletas para eles saberem que é mais um jogo decisivo e nós temos que entrar como viemos entrando: com determinação e a pegada”, reforça Baier.

Campeonato Brasileiro – Série C – 7ª Rodada

12/07 (segunda-feira) – 20 horas – estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto

BOTAFOGO-SP

Igor Bohn; Rodrigo, Yan Victor, Diego Guerra e Pará; Caetano, John Everson e Gustavo Xuxa; Ariel, Neto Pessôa e Walter. Técnico: Argel Fucks

CRICIÚMA

Gustavo; Alemão (Genilson), Rodrigo, Marcel Scalese e Helder; Dudu Vieira, Eduardo (Gabriel Henrique), Dudu Figueiredo e Fellipe Mateus. Hygor (Marcão) e Luiz Paulo. Técnico: Paulo Baier.

Arbitragem: Rodrigo Batista Raposo; Auxiliares: Kleber Alves Ribeiro e Lucas Torquato Guerra (trio do DF).

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.