Em jogo de pouca inspiração, Próspera fica no empate com o Juventus

Time da Raça mantém a invencibilidade no Heriberto Hülse nesta temporada, mas perde a chance de sacramentar a permanência

Foto: Lucas Colombo/EC Próspera
- PUBLICIDADE -

Gustavo Milioli

Criciúma

- PUBLICIDADE -

O Próspera não conseguiu manter o embalo da vitória no Clássico Carbonífero e empatou sem gols com o Juventus neste sábado, no Heriberto Hülse. O confronto foi válido pela oitava rodada do Campeonato Catarinense. O Time da Raça permanece no G-8 e continua invicto jogando em Criciúma na temporada, mas desperdiça a chance de, praticamente, garantir a permanência na elite.

A equipe teve os desfalques do zagueiro Gullithi, do lateral-direito Sueliton e do lateral-esquerdo Xaro. Durante a partida, o técnico Paulo Baier ainda precisou sacar Baiano, lesionado, e perdeu Daniel, expulso por reclamação. Diante das circunstâncias, o treinador considerou o resultado satisfatório.

“Enfrentamos uma equipe muito boa. E é como eu falei, o Próspera está dentro de um objetivo, que é de somar pontos rodada a rodada e escapar do rebaixamento. Estamos dentro do nosso padrão, somamos 11 pontos, e agora faltando três rodadas teremos confrontos contra três times fortes: Chapecoense, Figueirense e Brusque. Cada ponto que a gente somar, é ótimo”, analisa o comandante.

Primeiro tempo truncado

O confronto foi de forte marcação e pouca criatividade. Nas raras oportunidades, os goleiros de ambos os lados garantiram que o placar se mantivesse zerado. Experiente arqueiro prosperano, Roberto apareceu pela primeira vez aos 10 minutos. Ele teve reflexo para defender a cabeçada de Tássio após desvio em cobrança de falta.

O Próspera tinha dificuldades para se impor sobre o adversário. Os visitantes assustaram novamente aos 29, em arremate de Vini. Ele driblou dois marcadores e mandou para o gol, mas Roberto salvou.

Leomir, válvula de escape do Time da Raça, surgiu bem aos 34 minutos. Depois da roubada de bola, tentou finalizar colocado, mandando por cima da meta. O Juventus estava com maior posse de bola, porém sem efetividade. O Próspera apostava nos contra-ataques, explorando a velocidade de Daniel.

Cenário parecido no segundo tempo

As equipes pouco mudaram de postura após o intervalo. O técnico Paulo Baier bem que tentou colocar sangue novo na equipe, promovendo as entradas de Jean Natal e Alex Bruno, mas o destino parecia traçado.

Alex, que substituiu Maicon Santana, teve boa chance aos 24 minutos. Daniel carregou pela direita e encontrou o atacante na área. Ele chutou para fora.

Se o veterano Roberto trabalhou na primeira etapa para manter o placar, na segunda quem brilhou foi o jovem Iago Hass. O goleiro juventino espalmou uma firme cabeçada de Matheus Ernandes, que apareceu livre no miolo da área depois de cobrança de escanteio.

O atacante Daniel recebeu cartão vermelho direto após proferir ofensas ao árbitro Gunar Welsch. A partida, que já estava complicada para o Próspera, se tornou em ataque contra defesa. Os comandados de Paulo Baier abdicaram das jogadas ofensivas e se fecharam para, ao menos, segurar o empate.

No próximo sábado, o Próspera volta a campo para encarar a Chapecoense, em Chapecó. O confronto será válido pela nona rodada do Catarinense e terá início às 16 horas.

Campeonato Catarinense – Turno – 8ª Rodada

03/04 (Sábado) – 16 horas – estádio Heriberto Hülse, em Criciúma

PRÓSPERA: Roberto; Roger, Matheus Ernandes, Baiano (Lastra) e Diego Soares; Jessé, Galiardo, Leomir (Jean Natal); Gabriel Henrique (Eduardo), Maicon Santana e Daniel. Técnico: Paulo Baier

JUVENTUS: Iago Hass; Genílson (Matheus Claudino), Matheus Piauí, Wallinson e Cesinha; Tássio, Vini e Jeffinho (Roberto); Eric Di Maria, Fabinho (Diogo Dolem) e Giovanni (Luccas Brasil). Técnico: Pingo

Arbitragem: Gunar Welsch; Auxiliares: Kleber Lucio Gil e Fabiano Coelho da Silva

Gols: Não houve

Cartões Amarelos: Baiano, Diego Soares, Galiardo e Eduardo (Próspera); Wallinson, Vini, Fabinho e Diogo Dolem (Juventus)

Cartões Vermelhos: Daniel (Próspera)

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.