Elenco do Tigre terá 26 jogadores

Atualmente, clube conta com sete atletas oriundos das categorias de base entre os profissionais. Volante Eduardo negocia a permanência no clube

- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

O planejamento da diretoria do Criciúma é trabalhar com um elenco de 26 jogadores. A estimativa foi dada pelo gerente de futebol, Giuliano Bitencourt, que deu a primeira entrevista coletiva, ontem à tarde, antes da apresentação do técnico Hemerson Maria, na Sala de Imprensa Clésio Búrigo, no estádio Heriberto Hülse. “O planejamento é trabalhar com um elenco não muito grande. Serão três competições, mas vamos trabalhar com a ordem de 26 atletas”, confirma o dirigente.

Atualmente, o Criciúma conta com sete atletas oriundos das categorias de base no elenco profissional. Eles já estavam integrados, em 2020, e permanecem para este ano. O oitavo jogador carvoeiro deve ser o volante Eduardo. “Com a mudança de gestão, o clube ficou com sete atletas, que estavam no Profissional, mas são da base. E tem outro atleta que estamos na fase final de ajuste, o Eduardo. Fizemos uma proposta, mostramos interesse e ele terá a oportunidade de ter um acesso com o Criciúma. Ele disse que viveu momentos ruins aqui e essa pode ser uma motivação nova”, comenta Bitencourt.

Os demais jogadores que estavam no clube encerraram os contratos. Apenas um atleta, com vínculo até 30 de abril, está sendo avaliado. “O Hemerson tem o tempo dele para avaliar. O jogador tem contrato até 30 de abril. Sei que tem apelo pela mudança, pelo projeto não deu certo no passado, então estamos fazendo as alterações. Mudou”, pontua Bitencourt.

Pré-temporada começará em fevereiro

A pré-temporada do Criciúma está agendada para começar em primeiro de fevereiro com atletas e comissão técnica se apresentando. Até lá, Bitencourt espera ter o elenco bem encaminhado. Entretanto, alguns jogadores serão buscados na Série B e o campeonato encerra no final de janeiro. Por isso, a chegada dos atletas pode atrasar. “A gente tem a linha de apontar para cima, para a Série B, por exemplo, mas ele só acaba dia 30. Precisamos de sensibilidade em um primeiro momento, inclusive com alguns atletas que já estamos conversando. Devemos seguir com os sete atletas, que vão ser apurados por estarem parados há mais tempo, e os demais estão jogando e terão menos problemas”, diz.

Desde o início da nova gestão, a diretoria tem trabalhado incessantemente para compor o elenco carvoeiro e com qualidade, mas dentro da realidade orçamentária do clube. “Todos os dias, desde que começou a atividade da gestão, nós sentamos e conversamos. Estamos trabalhando 16 horas por dia. Em um primeiro momento, definimos a comissão técnica. Acreditamos que o grupo de jogadores tem que vim e se adaptar a eles. Acreditamos que fomos muito felizes. Já trabalhei com a comissão do Hemerson Maria e eles são muito competentes. A partir daí, sentamos e falamos sobre uma variedade de nomes”, pontua Giuliano.

O ex-treinador do time Sub-20, Harison Feltrin, o Lalo, será efetivado como novo auxiliar permanente do clube. “Os outros integrantes da comissão técnica permanecem, em principio, e estão em constante avaliação. Estamos querendo evoluir para melhorar o padrão interno”, diz Giuliano.

Emoção no retorno ao clube

Com uma história extremamente vencedora no clube, o diretor de futebol, Waldeci Rampinelli, voltou oficialmente ao Criciúma ontem. Após oito anos longe do clube, ele chegou a se emocionar durante a entrevista coletiva. “Esse não parece mais o clube de oito anos atrás. É a primeira vez que sento em uma mesa, aqui no clube, com uma estrutura dessa. A gente fica até emocionado porque o futebol está no nosso sangue, veias e coração. Digo isso porque vamos fazer tudo com amor, carinho e garra”, ressalta.

Uma das características de Rampinelli segue intacta: a transparência. Ele chegou a falar, durante a entrevista, o número de telefone pessoal para se colocar à disposição da imprensa. As informações, segundo o diretor, sempre serão passadas de forma correta por ele. Porém, em alguns momentos, nem tudo poderá ser revelado, em função de negociações ou estratégias de trabalho. “O que não se pode dizer, no momento, não se pode. Faz parte do jogo”, coloca.

A história de Rampinelli e o presidente Anselmo Freitas já vem de longa data. Até por isso, a presença do diretor foi uma exigência do mandatário para se candidatar à vice-presidência administrativa, no ano passado. Depois, com a renúncia de Jaime Dal Farra, Freitas assumiu a presidência do clube. “Agradeço o convite, ou melhor a intimação, e agora estamos juntos e queremos o torcedor conosco para dar prosseguimento ao Criciúma é de todos nós. Esse foguete não tem retrovisor, temos que olhar para frente. O que ficou para trás, ficou. Temos uma meta árdua e por isso estamos aqui. Estou largando 50% das minhas atividades da empresa e estou me dedicando as tardes ao Criciúma. A partir das 13h30min e não tem horário para sair”, comenta Rampinelli.

Anselmo pediu para que a imprensa colabore nos preparativos. “O Rampinelli está comigo desde 2009, que a gente se conhece no clube, e aceitou o convite. Ele foi uma condição para aceitar o convite. Peço que a imprensa colabore nos preparativos. Paciência. A gente sabe que os últimos anos não foram bons, mas esperamos virar o jogo em 2021. Estou sentindo um clima favorável já neste ano”, finaliza.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.