Conselho Técnico extraordinário define sequência do Catarinense

A competição será retomada no dia 21 com jogos da quarta rodada e as partidas atrasadas serão realizadas nos próximos dias

Diretor de Competições Principais, Fábio Nogueira, e o diretor jurídico, Rodrigo Capella. Foto: Fernando Ribeiro/FCF
- PUBLICIDADE -

A sequência do Campeonato Catarinense da Série A foi definida em Congresso Técnico extraordinário realizado na tarde desta sexta-feira (05/03). O encontro foi realizado de forma on-line entre o presidente Rubens Angelotti e diretoria da Federação Catarinense de Futebol (FCF) e os presidentes dos clubes participantes da competição.

Foram apresentadas aos presidentes duas possibilidades e uma delas foi aprovada por unanimidade. A competição será retomada no dia 21 com jogos da quarta rodada e as partidas atrasadas serão realizadas nos próximos dias, conforme tabela publicada pelo Departamento de Competições Principais.

- PUBLICIDADE -

A fórmula seguirá a mesma, desde que a FCF consiga duas datas que hoje estão destinadas a competições da Conmebol. Caso um clube catarinense que está disputando a Copa do Brasil avance para a segunda fase poderá ter que enfrentar um dos clubes que disputa a Conmebol Sul-Americana, por esse motivo ficou aprovada essa segunda hipótese.

Em situação de não conseguir essas duas datas, ficou decidido que as fases quartas de final e semifinal serão disputadas em jogos únicos. No atual formato, as quartas e semis são em partidas de ida e volta.

Jogos atrasados
Quinta (11/03) – 16 horas
Chapecoense x Avaí – Concórdia
Joinville x Marcílio Dias – Arena
Sábado (13/03) – 16 horas
Metropolitano x Joinville – Augusto Bauer
Domingo – 14/03 – 16 horas
Criciúma x Chapecoense – Jaraguá do Sul

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.