Caravaggio de olho em 2022

Após obter a vaga para a Série B do Catarinense, Azulão já começa a planejar a próxima temporada, que necessitará de maior aporte financeiro


- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Nova Veneza

- PUBLICIDADE -

A festa do Caravaggio terminou. Pelo menos para a diretoria do clube. Com adversários como Criciúma, Inter (de Lages) e Guarani (de Palhoça) na Série B do Catarinense, o presidente do Azulão da Montanha, Samuel Milanez, já começa a planejar a próxima temporada, para fazer uma competição. “A partir de agora é foco total em 2022. Sabemos que será uma competição difícil, mas vamos buscar estar preparados para jogar na Montanha e dar mais alegrias ao torcedor”, ressalta.

Além de qualificar o elenco, a diretoria pretende realizar as melhorias necessárias no Estádio da Montanha para que o local possa receber os jogos do Azulão em 2022. Ao mesmo tempo, Milanez agradeceu ao Esporte Clube Próspera e ao Criciúma Esporte clube, que foram parceiros do Caravaggio em 2021. “Esse tipo de parceria só engrandece nossa região. Somos gratos por todo apoio e carinho com o nosso clube”, diz.

A Série B do Catarinense deve começar apenas em abril. Os clubes que disputam a competição não querem a antecipação do campeonato, pois pretendem aproveitar os jogadores da Primeira Divisão que não serão contratados por times que disputam os campeonatos nacionais. Sendo assim, o Caravaggio só deve voltar a atuar no segundo trimestre de 2022.

Jogadores do elenco atual, como os meias Marquinhos e Maicon Ermo, conversarão com a diretoria para definir o futuro, mas a tendência é que não continuem no grupo de jogadores para 2022. Eles fazem parte do Caravaggio desde o futebol amador e possuem outros compromissos profissionais, o que poderia dificultar a dedicação integral ao clube e à preparação que exige a Série B do Catarinense.

Presidente celebra a festa no Majestoso

Com aproximadamente duas mil pessoas no Estádio Heriberto Hülse acompanhando a final da Série C do Catarinense de 2021, o Azulão encerrou com o vice-campeonato ao empatar com o Blumenau em 0 a 0. Milanez fez questão de celebrar a festa do torcedor em Criciúma. “Nós sempre sonhamos em jogar no Heriberto Hülse e realizamos isso em uma final de campeonato. Foi mágico! Nossa comunidade e nossos torcedores estão de parabéns, pois todos nos apoiaram nesse projeto desafiador”, destaca.

Milanez também ressaltou o empenho do grupo de jogadores em conquistar o principal objetivo da temporada. “Nós trabalhamos muito para que o Caravaggio pudesse jogar a Série B no ano que vem. O grupo foi muito comprometido e o sucesso veio. Toda comissão técnica, diretoria e atletas tem sua parcela nisso”, finaliza.

Um dos melhores ataques da Série C

Nos números, o Caravaggio liderou as principais estatísticas da Série C do Catarinense. A equipe teve o melhor ataque, com 21 gols, empatado com o Itajaí, e a segunda defesa menos vazada da competição, com nove gols sofridos, mais uma vez igualado aos itajaienses e também ao Imbituba. O atacante Marcel Emerim foi um dos artilheiros do campeonato com seis gols. Thiaguinho, do Blumenau, teve o mesmo número de gols – marcando inclusive o gol do título.

Após começar a competição perdendo para o Blumenau, o Azulão da Montanha emendou sete vitórias: contra Imbituba, Jaraguá, Porto, Batistense, Pedra Branca, Nec e Itajaí. Na decisão, nova derrota para o Blumenau, por 1 a 0, em Indaial, e o empate de domingo no Majestoso.

Na Série B do Catarinense, o Caravaggio terá pela frente, além Criciúma, Inter (de Lages) e Guarani (de Palhoça), o Metropolitano (de Blumenau), Nação (de Canoinhas), Carlos Renaux (de Brusque), Atlético Tubarão, Atlético Catarinense (de São José) e Blumenau.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.