Caravaggio apenas empata e é vice

Azulão da Montanha não consegue reverter a vantagem do Blumenau, que fica com o título da Série C do Catarinense. Time de Nova Veneza jogará a Segunda Divisão em 2022


- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Fotos: Fabrício Júnior/CFC

O Caravaggio não conseguiu reverter a vantagem do Blumenau e ficou com o vice-campeonato da Série C do Catarinense. Na tarde deste domingo, o time de Nova Veneza empatou em 0 a 0 com o Blumenau e perdeu o título. O time do Vale foi melhor na partida, apesar da pressão final do Carava, e confirmou a taça. Na última quarta-feira, o Blumenau venceu o primeiro jogo por 1 a 0, em Indaial, e construiu a vantagem mantida no estádio Heriberto Hülse. O Azulão da Montanha disputará a Série B do Catarinense em 2022, mas não conseguiu o primeiro título do clube como profissional. A partida teve boas oportunidades para ambos os lados, mas os goleiros Caio, do Blumenau, e Marcão, do Caravaggio, mantiveram o placar em branco.

O Caravaggio, precisando da vitória, começou o jogo de forma ofensiva, buscando o gol e em alta velocidade. O Blumenau, porém, não se acovardou e também chegava à frente. O time do Vale não ficava esperando o jogo. Aos oito minutos, Alisson fez boa jogada pela direita, em velocidade, e cruzou para Wagnão, mas Jadson colocou para escanteio e evitou o gol do Azulão. Na cobrança de Giba, Rafael Bahia, sozinho, cabeceou para fora e desperdiçou a chance.

A partir daí, os dois times passaram a marcar mais forte e as faltas foram mais frequentes. Alisson pela direita do Caravaggio e Danielzinho pela esquerda do Blumenau geravam as melhores oportunidades, mas sem conclusão ao gol. Aos 27 minutos, Marcel Emerim fez boa jogada pela esquerda, mas na hora do cruzamento acabou errando e desperdiçou a chance de gol do Azulão.

A partida seguia muito disputada, com muita marcação, e poucas chances de gols. Aos 33 minutos, Felipinho fez boa jogada pelo meio, mas errou o passe final e a oportunidade foi desperdiçada. Aos 35 minutos, Rafinha Potiguar deu um balão de antes do meio campo, a bola quicou e quase enganou o goleiro Marcão, que colocou para escanteio. Na cobrança de Léo Campos, Jadson desviou e a bola saiu pela linha de fundo, tirando tinta da trave. Lance de perigo para o Blumenau. Três minutos depois, Sabella bateu forte, de fora da área, e a bola passou perto da trave de Marcão. O time do Vale tomou conta da partida e ameaçou o gol do Caravaggio. Aos 44 minutos, Luis Gustavo recebeu a bola na área, girou, mas o arremate saiu pela linha de fundo. O Blumenau terminou o primeiro tempo melhor em campo.

Time do Vale domina as ações no tempo final

Aos três minutos da etapa final, Giba tocou para Marcel Emerim, dentro da área, mas o artilheiro do campeonato não conseguiu finalizar. A resposta do Blumenau veio aos sete minutos, Thiaguinho avançou pela direita e cruzou para Luis Gustavo que tocou para Léo Campos, mas o camisa 10 finalizou alto, pela linha de fundo. Dois minutos depois, o Blumenau tentou estabelecer uma pressão, mas a bola saiu pela linha de fundo. Aos 12 minutos, Luis Gustavo recebeu a bola pela esquerda, invadiu a área e bateu forte e a bola bateu na rede, mas pelo lado de fora. Nova chance perigosa para o Blumenau.

Aos 14 minutos, Alisson fez boa jogada pela direita e foi derrubado. Falta. Giba cobrou e a bola saiu pela linha de fundo. Dois minutos depois, Thiaguinho avançou pela direita, nas costas de fogo, e tocou para Junior Juazeiro na área. O camisa 9 finalizou, mas Marcão, com o pé, salvou o Caravaggio. O time do Vale dominava o segundo tempo. Aos 19 minutos, o Caravaggio chegou com perigo: após toque de Marcel Emerim, Giba finalizou pela linha de fundo, na intermediária.

Aos 23 minutos, a melhor chance do Caravaggio na partida: Marcel Emerim lançou Giba na área, mas o camisa 10 bateu muito alto e desperdiçou a chance de abrir o placar. Aos 31 minutos, Consolaro cabeceou, após cobrança de escanteio, e a bola passou muito perto do travessão. Grande chance perdida pelo Blumenau. No minuto seguinte, Thiaguinho fez grande jogada pela direita, passou por dois adversários e bateu forte, rasteiro e perdeu outra oportunidade. Marcão fez grande defesa.

Aos 36 minutos, Maicon Ermo cobrou falta da esquerda e Caio fez grande defesa, colocando para escanteio.  Na cobrança, Baiano finalizou, a bola desviou em Rafinha Potiguar e Caio fez outra grande defesa. Aos 38 minutos, Wagnão finalizou, de fora da área, mas o camisa 1 do Blumenau pegou novamente. Aos 42 minutos, Caio brilhou novamente: Marcel Emerim recebeu sozinho na área e bateu forte para a grande defesa do camisa 1 do Blumenau. No final, placar em branco e título do Blumenau.

Campeonato Catarinense – Série C – Final – Jogo de Volta

Domingo (28/11) – 16h – estádio Heriberto Hülse, em Criciúma

CARAVAGGIO

Marcão; Alisson, Baiano, Rafael Bahia e Fogo (Padoin); Marquinhos (Igor), Felipinho (Maicon Santana), Maicon Ermo e Giba; Wagnão e Marcel Emerim. Técnico: Chumbo

BLUMENAU

Caio; Gabriel Sales, Jadson, João Consolaro e Danielzinho (Luan); Rafinha Potiguar, Rafael Sabella e Leo Campos; Thiaguinho, Júnior Juazeiro (Roberto) e Luis Gustavo (Wallisson). Técnico: Serginho Catarinense

Arbitragem: Julio Cesar Pfleger. Auxiliares: Adenilson Teofilo Cardoso e João Victor Aparecido Donner Macedo

GOLS: Não houve

Cartões Amarelos: Felipinho, Alisson e Marcel Emerim (C);  João Consolaro, Sales e Luan (B)

Cartões Vermelhos: Não houve

Público: 1.913 pessoas

Renda: R$ 37.730,00

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.