A força do atletismo em Nova Veneza

Larissa Lúcio é o principal nome do esporte na cidade. Ela conquistou a primeira medalha neoveneziana no Jasc após 25 anos


- PUBLICIDADE -

Nova Veneza

A cidade de Nova Veneza não conquistava uma medalha nos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) há 25 anos. Isso até a atleta Larissa da Silva Lúcio conquistar o bronze nos 800m, em 2019. A jovem, com apenas 18 anos, é uma das promessas da equipe de atletismo do Departamento Municipal de Esportes (DME).

- PUBLICIDADE -

Larissa foi descoberta aos 12 anos pelo treinador Roberto Bortolotto, durante os Jogos Escolares Venezianos (Jevs). No começo ela não levou muito a sério, mas a partir do momento que foi obtendo resultados, a dedicação se tornou total aos treinos. “Eu não levava muito a sério, conciliava com a dança, mas comecei a me destacar bastante e o Bortolotto e minha família disseram para eu começar a focar nisso, foi quando virou a chave e comecei me dedicar 100% ao esporte”, explica Larissa.

Em outubro do ano passado, jogando vôlei com a família, ela sofreu uma lesão na coxa. “Foi a maior dificuldade que eu tive nestes seis anos treinando, estava treinando muito bem, perto de uma competição, ia disputar o Brasileiro. Foi muito difícil, fui me recuperar bem mesmo esse ano em março. Perdi competições, me desanimei, não conseguia mais desenvolver”, pontua a atleta.

Após a lesão, pela primeira vez pensou em desistir do atletismo. Mas logo voltou ao foco, pois a paixão pelo esporte sempre falou mais alto. “Pensei em desistir, meu tempo baixou, foi bem difícil, hoje já melhorei meu tempo, estou bem melhor. Já pensei em desistir algumas vezes quando era mais nova, do nada cansava e dizia que não queria mais, dava um desanimo, mas era algo de momento, nunca nada sério, a única vez que pensei em desistir de verdade foi quando me lesionei e perdi competições”, conta.

Objetivo é disputar uma competição continental

Hoje, o principal objetivo da sua carreira, é conseguir chegar a um Pan-Americano ou Sul-Americano adulto ou Sub-23, que é a categoria que ela disputa. “É a minha principal meta no momento, tentei agora no último, mas não consegui, quem sabe no próximo, vou treinar e me dedicar ao dobro para isso, que é o que eu mais quero de momento”, enfatiza Larissa.

Para Larissa, a medalha mais especial foi no Brasileiro Sub-14 de 2016, onde conquistou o primeiro ouro. “Foi meu primeiro Brasileiro, no ano interior não me classifiquei para a competição por pouco, então treinei e foquei muito para participar e vencer o primeiro que eu fui.  Foi minha primeira medalha de ouro, emocionante.

A 60ª edição dos Jogos Abertos de Santa Catarina (JASC) está programada para ocorrer entre os dias 24 a 30 de novembro, na cidade de São José. As provas do atletismo serão disputadas na cidade de Timbó, no norte do estado. Larissa participará da competição disputando os 800 e 1500 metros rasos. “Esse Jasc vamos tentar algo mais alto, talvez um primeiro ou segundo lugar, estamos treinando diariamente para isso, é o nosso foco principal. Já disputei um e sei da importância e do tamanho dessa competição, quero vencer”, comenta.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.