UniSatc aprova mais de R$ 2,7 milhões em projetos de pesquisa

Estudos envolvem projetos nas áreas da Engenharia e Comunicação

Foto: Divulgação

- PUBLICIDADE -

O ano de 2021 foi produtivo na área de pesquisa e inovação da UniSatc. Novos projetos foram submetidos a institutos de fomento e conseguiram aprovação. No total foram aprovados 17 projetos totalizando o aporte financeiro de R$ 2,7 milhões. São estudos que envolvem as áreas das Engenharias e da Comunicação, movimentando mais de 40 pessoas, entre pesquisadores e bolsistas.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

O foco na pesquisa fortalece traços do DNA Satc, que são a tecnologia e inovação. Os estudos seguem durante os próximos anos, com o incentivo de agências de fomento, como a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Santa Catarina (Fapesc), a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e a Eletrobrás.

“Temos como foco realizar a pesquisa aplicada. Ou seja, procuramos gerar conhecimento para uso prático e imediato. Neste sentido, várias especialidades podem ser necessárias para atingir o êxito no projeto. E essa gama diversificada de pesquisadores nós temos. Assim, muitos projetos em diferentes áreas de conhecimento estão sendo submetidos a fontes de fomento, com bom resultado em aprovação”, ressalta o pró-reitor de Pesquisa e Inovação da UniSatc, Luciano Bilessimo.

Os estudos envolvem toda a cadeia produtiva do carvão mineral, mas também questões ambientais, como o “Projeto Palmito: conservando e recuperando a biodiversidade da espécie na Mata Atlântica Sul”, que será coordenado pelo pesquisador Mauro dos Santos Zavarize. Outras propostas envolvem incentivos ao empreendedorismo criativo, práticas inovadoras no ensino universitário e testes de fertilizantes híbridos.

Conforme o pró-reitor, a UniSatc procura unir pesquisadores e acadêmicos de áreas distintas para uma atuação em conjunto. “Isso contribui para a diversificação dos projetos. É muito importante para nós agregar soluções em busca da sustentabilidade regional”, pondera.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.