Reflexos da pandemia na economia e nas organizações em debate na Unesc

Professor doutor Ecio de Farias Costa abriu evento abordando os impactos do auxílio emergencial na economia brasileira

Foto: Reprodução
- PUBLICIDADE -

O impacto do auxílio emergencial na economia brasileira esteve no centro dos debates nesta segunda-feira (31/5), durante a abertura da 21ª Semana Acadêmica do Curso de Ciências Econômicas e Encontro de Gestão e Negócios dos Cursos Tecnológicos da Unesc. Como convidado para abordar o assunto, o evento trouxe o economista, professor doutor da Universidade Federal de Pernambuco, Ecio de Farias Costa que juntamente com o economista da Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Marcelo Freire, desenvolveu um estudo a respeito do impacto do Programa de Auxílio Emergencial (PAE), do Governo Federal, na economia do país.

Ao longo da palestra “O Impacto do Auxílio Emergencial: Reflexos da pandemia na economia e nas organizações”, online e transmitida ao vivo pela Unesc TV (acompanhe pelo link https://www.youtube.com/watch?v=UCVW7L-Rb3w), Costa interagiu com os participantes e tirou dúvidas a respeito do estudo, finalizado em 22 de dezembro de 2020. O levantamento apontou que o PAE apresentou resultados positivos na massa de rendimentos do trabalho no Brasil.

- PUBLICIDADE -

Segundo o economista, levando em consideração o Produto Interno Bruto (PIB) dos estados brasileiros, os que tinham o índice de pobreza acima da média nacional foram os que tiveram um maior impacto com o pagamento do auxílio emergencial. Já os estados considerados menos pobres, os impactos do PAE foram menores – Santa Catarina, por exemplo, foi o estado com o segundo menor impacto do auxílio sobre o PIB. “Para atender a uma população mais pobre, que estava sofrendo com o isolamento social em função da pandemia, vemos que o auxílio emergencial foi realmente eficiente. Muitos dos trabalhadores mais pobres vivem na informalidade e sem conseguir trabalhar, não teriam rendimentos”.

Segundo o levantamento, há uma predominância do PAE nas regiões Norte e Nordeste, maiores beneficiários percentualmente. Nestas regiões, 51% dos beneficiários vieram do Programa Bolsa Família. Já no Sul e no Sudeste, há uma composição diferente de beneficiários, sendo que a maioria deles foi feita a partir de cadastros por aplicativos.

Ao longo de sua explanação, o professor abordou ainda as mudanças nas cidades mais pobres em função do auxílio emergencial, dos problemas de acesso às agências da Caixa Econômica Federal e às lotéricas para a retirada do benefício, assim como as dificuldades em realização dos cadastros, levando pessoas a se deslocarem para outros municípios e causando aglomeração em alguns casos. Abordou ainda a preocupação com o “efeito retirada”, ou seja, em qual será o comportamento e as consequências do final do PAE e os problemas que podem ser gerados para a população a partir de um endividamento do Governo Federal para a realização de programas.

Semana aberta ao público em geral

A Semana Acadêmica do Curso de Ciências Econômicas e Encontro de Gestão e Negócios dos Cursos Tecnológicos da Unesc, apresenta como tema central de debate os “Reflexos da Pandemia na Economia e nas Organizações”. Até esta quarta-feira (2/6), o evento totalmente virtual, abordará, a partir das 19 horas, assuntos importantes e atuais em torno da pandemia e seus reflexos. O evento será transmitido pelo canal da Unesc TV no Youtube e é aberto para todos os interessados.

Além de Costa, o evento receberá o colaborador da XP Investimentos, Gabriel Gastaldon; o professor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Lauro Mattei; e o próprio coordenador do curso e membro do Observatório Socioeconômico da Unesc, Thiago Rocha Fabris, com olhar regional sobre os impactos da pandemia.

Para fazer a interlocução com o mercado regional o evento contará ainda com convidados de organizações como La Moda, Rede Giassi de Supermercados e Góes e Nicoladelli Advogados Associados.

Na abertura dos trabalhos, nesta segunda-feira, além de Fabris, o coordenador dos cursos de Gestão da Unesc, Volmar Madeira, e o presidente do Centro Acadêmico de Ciências Econômicas, Luiz Eduardo Candiotto acolheram os participantes.

O diretor de Ensino de Graduação da Unesc, Marcelo Feldhaus, parabenizou os professores e estudantes dos cursos envolvidos no evento. “Com esta Semana, vocês apresentam, enquanto universidade, um importante exercício de integração e de encontrar pontos de convergência e que são transversais às formações dos três cursos”, afirma. Aos estudantes, Feldhaus falou sobre a importância de oportunidades para o enriquecimento da formação acadêmica.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.