Preço médio do gás de cozinha ultrapassa R$ 100; gasolina sobe 3,3%

Já o preço do diesel se manteve praticamente estável na semana passada, com o preço médio subindo 0,3% em relação ao da semana anterior, para R$ 4,976 o litro

Foto: Arquivo/TN

- PUBLICIDADE -

O preço médio do gás de cozinha ultrapassou pela primeira vez os R$ 100 na semana passada, segundo dados da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), sendo encontrado em algumas localidades a R$ 135 na semana de 10 a 16 de outubro, como em Sinop, no estado de Mato Grosso. Na média, o preço foi de R$ 100,44.

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

- PUBLICIDADE -

O aumento reflete o reajuste da Petrobras realizado em 9 de outubro para o GLP (Gás Liquefeito de Petróleo), da ordem de 7,2%, mesmo índice de reajuste para a gasolina no mesmo período. Na semana anterior, a estatal já havia anunciado aumento de 9% para o óleo diesel, seguindo a alta do petróleo no mercado internacional.

O preço médio do botijão de 13 quilos foi encontrado a R$ 105,40 na região Centro-Oeste, R$ 106,10 na região Norte e R$ 103,67 na região Sul. No Sudeste, o preço médio do produto ficou em R$ 98,86 e, no Nordeste, em R$ 98,34.

A gasolina também avançou, após o aumento anunciado pela Petrobras, com o preço médio do litro pulando de R$ 6,117 para R$ 6,321 de uma semana para outra, alta de 3,3%. O preço mais alto da gasolina continua sendo registrado em Bagé, no Rio Grande do Sul, a R$ 7,499 o litro, e o mais baixo foi encontrado a R$ 5,299 em Cotia, São Paulo.

Já o preço do diesel se manteve praticamente estável na semana passada, com o preço médio subindo 0,3% em relação ao da semana anterior, para R$ 4,976 o litro.

 

Via UOL

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.