Portos de Imbituba e de São Francisco do Sul recebem prêmios nacionais

O complexo portuário do Sul do Estado foi premiado em duas das quatro categorias, voltadas aos portos públicos


- PUBLICIDADE -

A eficiência e a qualidade na gestão dos portos catarinenses foram determinantes para o recebimento de prêmios nacionais do Portos + Brasil. O Ministério da Infraestrutura, por meio da Secretaria Nacional de Portos e Transportes Aquaviários, premiou a SCPAR Porto de Imbituba e a SCPAR Porto de São Francisco do Sul.

O complexo portuário do Sul do Estado foi premiado em duas das quatro categorias, voltadas aos portos públicos: foi eleito em terceiro lugar na Execução de Investimentos Planejados, e na mesma colocação em desempenho no Brasil, segundo o Ranking Índice de Gestão das Autoridades Portuárias (Igap). O Porto de São Francisco do Sul também foi reconhecido como o terceiro melhor porto do país, na categoria desempenho. As premiações foram entregues na noite desta quarta-feira, 1º de setembro, em Brasília.

- PUBLICIDADE -

“É mais uma demonstração da excelência dos portos de São Francisco do Sul e de Imbituba sob a gestão do Estado, por meio da SCPAR. Reafirma o potencial, a força e o dinamismo da economia catarinense. Santa Catarina é um exemplo para o país”, destacou o governador Carlos Moisés.

O diretor-presidente do Porto de Imbituba, Fábio Riera, agradeceu a todo o corpo técnico da Autoridade Portuária, que, conforme disse, diuturnamente trabalha de forma comprometida, responsável e planejada para qualificar a infraestrutura do porto, alinhada às boas práticas ambientais, sociais e de governança. “É mais do que merecedora essa conquista. Estamos muito felizes por compor o grupo de destaque na gestão do setor portuário nacional” ressaltou. Desde que o Porto foi delegado ao Estado de Santa Catarina, a movimentação portuária em Imbituba cresceu mais de 180% registrando recordes operacionais, o último deles alcançado em julho deste ano.

O presidente do Porto de São Francisco do Sul, Cleverton Vieira, destacou que é o segundo ano consecutivo que o porto recebe a premiação do governo federal, que visa a reconhecer as melhores práticas adotadas pelos portos organizados do país e os profissionais responsáveis por essas iniciativas. “É um excelente reconhecimento da autoridade portuária, especialmente à dedicação de todo o corpo funcional em aprimorar a gestão da empresa, para torná-la cada dia mais eficiente no serviço que presta aos usuários do Porto de São Francisco”, comemorou.

Ele ressaltou que a movimentação de cargas no porto do Norte do Estado cresceu 19% em 2021, com relação ao mesmo período do ano passado: de 6 milhões de toneladas passou para 7,2 milhões de toneladas. As informações são da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq).

O evento contou com a presença de autoridades federais e representantes do setor portuário nacional.

Ranking do IGAP

A conquista do troféu na categoria Ranking do Índice de Gestão das Autoridades Portuárias (IGAP) foi possível com a aferição da nota 8 no último ciclo de análise. A pontuação garantiu o 3º lugar para a administração de Imbituba, ao lado de São Francisco do Sul e de Suape.

O indicador analisa, entre outros aspectos, o desempenho financeiro, a eficiência na gestão de recursos humanos, a capacidade para concretizar investimentos, o comprometimento em atender/corrigir as notificações da ANTAQ (agência reguladora), a qualidade da gestão ambiental e a transparência na publicação de informações da Autoridade Portuária.

O índice IGAP permite a solicitação de delegação de competências às autoridades portuárias para licitar contratos de arrendamento, atividade atualmente centralizada no Governo Federal para a maioria dos portos públicos brasileiros. “Essa autorização é um aval da União à autoridade portuária, conferindo maior autonomia na gestão da poligonal a partir do reconhecimento das boas práticas que já estão sendo realizadas, refletida em uma das maiores notas do país”, avaliou o diretor de Planejamento e Operações do Porto de Imbituba, José João Tavares.

Para o presidente do Porto de São Francisco do Sul, Cleverton Vieira, o porto vive um período especial de crescimento, impulsionado “pela eficiência e dinamismo da cadeia logística francisquense e, ainda, pelo aumento expressivo na produtividade do agronegócio de Santa Catarina”.

Execução de Investimentos Planejados

Já a categoria Execução de Investimentos Planejados reconheceu os (R$) 4,2 milhões aplicados em 2020 na qualificação da infraestrutura do Porto de Imbituba como a terceira melhor capacidade operacional do país para concretizar os investimentos planejados nos portos públicos. Dentro deste montante, está a compra de novos equipamentos de sinalização náutica, elaboração e desenvolvimento dos projetos de engenharia para a recuperação e reforço Cais 3; a remodelação da rede interna de alta tensão e iluminação das vias, além das reformas e ampliações de edificações.

Fabrício Debortoli, diretor de Administração e Finanças, ressaltou que a SCPAR Porto de Imbituba tem uma gestão financeira autossuficiente, que se mantém com os recursos gerados pelo próprio Porto: “Esse resultado é alcançado a partir de uma boa equalização dos custos e despesas, planejamento e fomento à eficiência operacional, com descontos tarifários para operações com melhor desempenho, o que permite ter bons resultados financeiros que viabilizem as melhorias previstas de forma sustentável.”

O prêmio

Criado em 2020, o Portos + Brasil é uma iniciativa da Secretaria Nacional de Portos e Transportes Aquaviários. “É um mecanismo de incentivo para que os administradores portuários busquem sempre a excelência na gestão desses ativos tão importantes para a infraestrutura brasileira”, explicou o secretário Nacional de Portos Transportes Aquaviários, Diogo Piloni.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.