Hábitos saudáveis: uma oportunidade para os empreendedores

Aumento do consumo de produtos sustentáveis, sobretudo no último ano, abre mercado para produtores

Foto: Guilherme Cordeiro/ TN
- PUBLICIDADE -

Criciúma

Hábitos saudáveis se tornaram indispensáveis com o passar dos anos, sobretudo, durante a pandemia. Muitas pessoas aproveitaram o momento para rever seus estilos de vida e consumir produtos e serviços mais naturais. Com isso, empreendimentos voltados para esse segmento passaram a expandir seus negócios. Esse é o caso da startup criciumense do casal Tatiana Lemos e Gustavo Ghisi, a Organnica, um marketplace com mais de três mil itens sustentáveis e 60 lojas parceiras.

- PUBLICIDADE -

O site da Organnica reúne produtos de marcas referência no Brasil no que tange os segmentos orgânico, vegano, artesanal, sustentável e de bem-estar. “A gente transformou em negócio o que tínhamos como um propósito que a gente busca junto à nossa família e aos nossos filhos, que é qualidade de vida. Então onde a gente encontra isso? Através de escolhas inteligentes e escolhas feitas com amor, como uma boa alimentação, exercícios e bem-estar. A mente, o corpo e a alma têm que estar bem”, explica a responsável pelo marketing da empresa, Tatiana Lemos.

A Organnica Produtos Saudáveis tem dois anos de fundação e, atualmente, é uma plataforma de Marketplace. “A gente nasceu como um E-Commerce, trabalhamos um ano dessa forma, só vendíamos os produtos, o DNA da empresa é digital. Mas, com um ano de operação, nós caímos na época de pandemia e nos víamos com um novo desafio. E cresceu muito, por vários motivos. Devido ao comportamento online, das pessoas estarem em casa e, também, a questão da preocupação da saúde, as pessoas voltaram a ser olhar mais para dentro e tiveram mais tempo para refletir sobre isso com a pandemia”, acrescenta Tatiana.

Como Marketplace, a Orcannica aumentou a variedade dos produtos, além de conseguir manter um bom estoque disponível. “É uma plataforma que liga dois pontos: o consumidor final e o produtor ou o vendedor. O nosso intuito é fazer com que mais pessoas das categorias orgânica, sem glúten, sem lactose e artesanais, que eles tenham acesso a esses itens que têm muitos [fornecedores] no Brasil”, ressalta o CEO da empresa, Gustavo Ghisi.  “Nós nos planejamos para criar a Organnica e essa criação veio de um estilo de vida nosso, nós já vínhamos mudando a alimentação, o estilo de vida e o bem-estar. Queríamos chegar a mais lugares e poder levar mais produtos saudáveis para o universo. Estamos muito felizes, porque a Organnica é uma extensão do nosso propósito, faz parte da nossa vida”, acrescenta Tatiana.

É possível vender na Organnica

Seja um pequeno produtor ou lojista de qualquer segmentação de alimentos e produtos saudáveis e sustentáveis, é possível fazer parte da Organnica. “O processo é muito simples e a abertura da loja é feita em menos de uma hora”, explica o CEO.

Outro ponto importante destacado pelo empresário é o fato da facilidade de pequenos produtores poderem ter uma loja online sem precisar investir num site próprio. “Os nossos parceiros recebem um ambiente pronto com acesso a painéis de vendas, recebimentos, dados dos clientes e pode até customizar cupons de desconto dentro da sua própria loja”, acrescenta.

Com o desenvolvimento, app é lançado

Com o desenvolvimento da plataforma, surgiu também a necessidade de criar um aplicativo, já que 80% dos clientes acessam o site da Organnica pelo celular. O app é gratuito e já está disponível Apple Store e Google Play. Basta acessar as lojas para fazer o download. Além disso, os atendimentos continuam também pela plataforma da Organnica Produtos Saudáveis (www.organnica.com.br).

 

 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.