Dia dos Pais traz um otimismo acima da média estadual para as CDLs

Em Criciúma, Içara e Araranguá, os comerciantes esperam recuperar o prejuízo de 2020, o ano mais castigado pela pandemia perante o setor

Foto: Guilherme Cordeiro/TN
- PUBLICIDADE -

Gustavo Milioli

Criciúma

- PUBLICIDADE -

O comércio de Criciúma e da região dá sinais de sentir os reflexos positivos do avanço da vacinação contra a Covid-19. Depois de amargar prejuízos no primeiro ano da pandemia, em 2020, o setor prevê um crescimento de mais de 5% neste mês de agosto – com as vendas para o Dia dos Pais –, na comparação com o mesmo período do ano anterior.

Os bons resultados obtidos pelos comerciantes durante o Dia dos Namorados, em junho, já haviam recuperado o otimismo. Agora, a expectativa é de, até o final do ano, alcançar os mesmos patamares de 2019.

“A gente já mediu a temperatura no Dia dos Namorados. O ticket médio foi em torno de R$ 150 por presente. A gente viu que a nossa região ficou acima da média do estado em vendas, por isso o nosso prognóstico para o Dia dos Pais está muito bom”, ressalta Tiago Marangoni, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Criciúma, que atrela a recuperação do setor à diminuição dos números da pandemia na região. “Tivemos uma boa melhora nessa questão da vacinação, que traz mais segurança para as pessoas saírem de casa”, completa.

Além da data comemorativa, o frio intenso que vem atingindo Santa Catarina também aquece ainda mais as vendas. A antecipação do 13º salário já efetuada pela maioria das prefeituras da região é outro ponto positivo.

“A grande maioria das compras é feita pelas mulheres, principalmente em peças do vestuário e calçados. Perfumes e cosméticos também merecem destaque”, aponta Marangoni. Ele salienta que os lojistas estão investindo em estoques. “Teve uma ruptura muito grande na cadeia. Agora as coisas já estão voltando ao normal, como a produção de couro e borracha”, informa.

Em Criciúma, a véspera do Dia dos Pais será de Sábado Mais em todo o comércio. Os atendimentos serão estendidos até as 17 horas. O mesmo acontece em Içara e Araranguá. “Será um bom período para os clientes poderem comprar com tranquilidade, sem grandes aglomerações”, destaca o presidente.

Içara com previsão acima do Estado

Se os comerciantes de Santa Catarina esperam aumentar as vendas entre 4% e 5%, em Içara, a expectativa é de que esse número seja ultrapassado. “A nossa estimativa é de crescer até 7%, porque no mesmo período do ano passado, tivemos na antevéspera do Dia dos Pais um feriado municipal. Nesse ano, o Dia de São Donato, padroeiro de Içara, cairá num sábado, e o comércio estará aberto normalmente até as 17 horas”, comenta Paulo Roberto Brígido, presidente da CDL de Içara.

Neste ano, não haverá nenhuma megaliquidação planejada. “Temos muitas lojas com boas promoções, estamos respeitando isso nesse primeiro momento, até porque o frio está prolongado e isso ajuda nas vendas. Vamos esperar um pouco, para mais à frente marcarmos uma megaliquidação conjunta”, pontua Brígido.

Ação para tirar o nome do vermelho

Todas as CDLs de Santa Catarina estão promovendo o Feirão Limpa Nome, que iniciou nesta quinta-feira e continua até o dia 8 de agosto. Também chamado de SPC Regulariza, o projeto tem o intuito de ajudar os clientes que estão no vermelho com as lojas a renegociarem as dívidas. “Isso também aquece a economia, porque tira aquela inibição do freguês de ir até algum estabelecimento em que esteja devendo”, frisa Everaldo João Apolinário, presidente da CDL de Araranguá.

A exemplo de Criciúma e Içara, em Araranguá o poder municipal também antecipou o 13º salário. Alguns empresários do setor privado seguiram o mesmo caminho. “Foi um pedido da nossa CDL para os amigos empresários e vários deles aderiram, isso injeta um valor considerável na cadeia econômica e é muito proveitoso para o comércio em geral”, acrescenta.

Segundo ele, o lado afetivo despontou durante a pandemia, e o ato de presentear um ente querido em datas comemorativas é um dos reflexos observados. “O Dia dos Avós já foi surpreendente. Com a pandemia e o distanciamento, poder dar um presente bacana virou um refúgio às famílias. Estamos com um grande otimismo para esse Dia dos Pais”, finaliza.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.