Criciúma lidera em empreendedorismo no ranking de cidades inteligentes

Além de ser a primeira em SC, cidade ficou também em 14º lugar geral do Brasil e 3º na região Sul do país no eixo


- PUBLICIDADE -

Criciúma está colhendo bons frutos dos investimentos e ações voltadas para abertura de novas empresas. O município está liderando no empreendedorismo em Santa Catarina no ranking de cidades inteligentes, o Connected Smart Cities, criado pela Necta e Urban SystemsA cidade também ficou em 14º lugar geral do Brasil e 3º na região Sul do país na área.

O destaque para liderar no Estado veio com dois indicadores: crescimento das empresas de tecnologia em 14,75e crescimento do número de Microempreendedor individual (MEIs) de 29,96%. Conforme o diretor de Desenvolvimento Econômico, Tecnologia e Inovação, Aldinei Potelecki, nos últimos anos, o município está trabalhando para expandir o empreendedorismo na cidade.

- PUBLICIDADE -

O primeiro passo foi a desburocratização da Casa do Empreendedor. O setor veio com uma grande força, até o motivo de nos fez conquistar o ranking foi a abertura de MEIs e abertura de empresas de tecnologia”, comentou. Será um grande trabalho manter esses indicativos, mas nós trabalhamos com números estatísticasde forma técnica, para cada vez mais possamos aumentar o número de empreendedores em Criciúma”, completou.

É um trabalho liderado pelo prefeito Salvaro e que coloca Criciúma como destaque estadual e nacional e mostra a nossa força no empreendedorismo. Nos últimos anos, estamos trabalhando com dedicação total para que moradores possam empreender e ter o seu próprio negócio. Ficamos felizes com os resultados e indica que estamos no caminho certo”, ressaltou o prefeito em exercício, Arleu da Silveira.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.