Área industrial promete alavancar economia de Morro da Fumaça

Terreno, que fica no distrito de Estação Cocal, está em obras para receber as primeiras empresas em breve

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -
A estruturação da primeira Área Industrial pública de Morro da Fumaça segue a todo o vapor. Atualmente, o Governo Municipal trabalha na terraplanagem do local para que os terrenos fiquem à disposição dos empresários o quanto antes.
O local possui 60 mil metros quadrados que serão divididos em cerca de 16 lotes. “Morro da Fumaça está crescendo e com uma estrutura adequada atrairá muitas empresas, inclusive, já temos tratativas com empresários que demonstram interesse em se instalar aqui. A nossa cidade está em um ponto estratégico, próximo da BR-101, por exemplo, e isso também atrai a atenção dos investidores”, destaca o prefeito em exercício, Eduardo Sartor Guollo.
Local estratégico

Além da boa localização de Morro da Fumaça, o imóvel também fica em um local estratégico, às margens da Rodovia Genésio Mazon, no distrito de Estação Cocal, o que facilitará o escoamento da produção das empresas instaladas.
O projeto é executado pelo corpo técnico da Prefeitura, assessorado por uma empresa especializada.

Pensando no desenvolvimento da cidade

Enquanto trabalha na instalação da primeira Área Industrial, o Governo Municipal já pensa no futuro e na construção da segunda, visando alavancar ainda mais a economia da cidade. Para isso, o prefeito licenciado, Noi Coral, e o prefeito em exercício, Eduardo, reuniram os vereadores para falar do projeto. “Estas áreas industriais públicas colocarão Morro da Fumaça em outro nível não só na economia, mas em todos os outros setores. Nosso município se desenvolverá ainda mais com elas em atividade”, pontua Eduardo.
-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.