Unesc lança obra com registro de mamíferos da Reserva Biológica do Aguaí

Livro e e-book serão distribuídos para rede de ensino da região

Foto: Milena Nandi e Arquivo do projeto
- PUBLICIDADE -

Levar informações com linguagem acessível para alunos do Ensino Fundamental e do Ensino Médio de Treviso e municípios vizinhos foi um dos motivadores da obra “Os Mamíferos do Entorno da Reserva Biológica Estadual do Aguaí”. O livro em versão impressa e online, é fruto de um projeto de pesquisa do Laboratório de Zoologia e Ecologia de Vertebrados (Labzev) da Universidade, com a parceria do Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA), do Instituto Alouatta, da Pousada Santo Antônio e da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc).

Os 500 exemplares impressos da obra serão distribuídos gratuitamente para professores do Sul catarinense e alguns deles estarão disponíveis para consulta na Biblioteca Professor Eurico Back da Unesc. O livro foi escrito pelo coordenador do curso de Ciências Biológicas e coordenador do projeto “Diversidade de Mamíferos do Entorno da Reserva Ecológica do Aguaí”, Fernando Carvalho e estudantes do curso e alunos do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais (PPGCA).

- PUBLICIDADE -

O projeto de pesquisa do Labzev iniciou em 2018, com uma amostragem de mamíferos de médio e grande porte e também de morcegos na área de entorno da Reserva do Aguaí, em Treviso. Os recursos para a realização foram provenientes de um edital da Fapesc para jovens pesquisadores. Ao longo de mais de três anos, os participantes do projeto estudaram e registraram 34 espécies de mamíferos como guaxinim, quati, cachorro-do-mato, puma, jaguatirica, furão, morcego-focinhudo, morgeco-Ipanema, tatu-galinha, gambá, lebre, macaco-prego, bugio-ruivo, paca e ouriço.

Carvalho explica que a segunda fase do projeto foi finalizada em maio de 2021, com o livro e um artigo científico publicados. Atualmente, os alunos do curso de Ciências Biológicas que participam do projeto, realizam a análise de dados coletados na pesquisa, para a interpretação de alguns padrões como atividades dos animais, horários, abundância e número de indivíduos. Dois Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) derivaram do estudo, além de três alunos desenvolvendo projetos de iniciação científica e um atuando como bolsista.

Segundo o coordenador do projeto, o livro foi a primeira publicação contendo a comunidade de mamíferos de médio e grande porte e morcegos de Treviso e será uma ferramenta para a educação ambiental. “O projeto pensado de forma acadêmica, acabou tendo desdobramentos que o levaram a atuar também na área da extensão. Sabemos que não adianta produzir conhecimento na academia se ele não for levado de forma acessível para a população. Este projeto possibilita não só a inserção da academia no ensino de Ciências e Biologia, por meio do material produzido, mas permite que comunidades no entorno conheçam os mamíferos e assim, colaborem na conservação da vida destes animais e da reserva”, afirma Carvalho.

Além de estarem no livro e no e-book, as informações sobre os mamíferos estarão em placas espalhadas ao longo da reserva e servirão para os turistas conhecerem mais sobre estes animais.

A impressão dos livros e a confecção das placas informativas foram financiadas pelo IMA. Todas as ilustrações da obra “Os Mamíferos do Entorno da Reserva Biológica Estadual do Aguaí” foram feitas pelo aluno do curso de Ciências Biológicas da Unesc, André Francisco. O livro foi escrito por Carvalho e pelos alunos da Universidade, Daniela A. S. Bôla, Beatriz R. Tramotim, André Francisco, Vicente Lenhari, Luana Biz, Karolaine Supi, Beatriz Luciano e o fundador do Instituto Alouatta, Paulo Cadallóra.

O e-book está disponível para acesso gratuito pelo link https://396f8f2c-da67-4db7-a454-f6c655c684dc.filesusr.com/ugd/3fa95b_55a9617510c4476d8f64b4b4461550a7.pdf

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.