Tigre apresenta oficialmente oito reforços

Ontem, três deles vestiram a camisa: Leo Campos, Philipe Maia e Marcus Indio


- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

O Criciúma apresentou de forma oficial, na sexta, sábado e domingo, os laterais Emanuel e Léo Campos, os zagueiros Philipe Maia, Alemão e Marcel Scalese, os volantes Vinicius Tsumita e Moacir e o atacante Marcus Índio. Os atletas receberam a camisa tricolor do Tigre das mãos do gerente de futebol Giuliano Bitencourt. As apresentações foram feitas no Centro de Treinamento Antenor Angeloni.

Ontem, três deles foram apresentados. Léo Campos, de 28 anos, participou da campanha do acesso do Metropolitano para a Primeira Divisão do Campeonato Catarinense. O lateral-esquerdo iniciou nas categorias de base do Avaí. “O Criciúma é um grande clube  e estou muito motivado. O grupo está trabalhando com intensidade para conquistar todos os objetivos da temporada, e o maior deles é subir para a Série B”, destacou.

Philipe Maia, de 25 anos, atuou no Paraná e no futebol português na última temporada. O zagueiro iniciou a carreira nas categorias de base do Atlético Sorocaba e ainda teve passagens pelo Avaí, Mirassol, Guarani e Vila Nova. “Foi me apresentado um projeto vitorioso e aceitei pelo tamanho do clube. O grupo é muito qualificado e buscará as vitórias ao longo das competições”.

Vindo por empréstimo da Penapolense até o final da temporada, Marcus Índio, de 23 anos, esteve na campanha de acesso do Brusque para a Série B do Campeonato Brasileiro. “Conheço o futebol catarinense e sei da força desse clube. Os treinamentos estão sendo realizados com muita intensidade e vamos nos empenhar ao máximo para buscar os objetivos deste ano”, afirmou o atacante.

Juventude na lateral direita

No sábado, foram apresentados Emanuel, Vinícius Tsumita e Alemão. Emanuel Rocha dos Santos, de 23 anos, iniciou nas categorias de base do Atlético Mineiro e esteve no Red Bull Bragantino na última temporada. “Vestir essa camisa é uma grande responsabilidade e espero corresponder bem. Vamos entrar em campo objetivados em recolocar o clube onde ele merece”, diz.

Vinícius Tsumita Silva, de 23 anos, participou da campanha do acesso do Metropolitano para a Primeira Divisão do Campeonato Catarinense. O volante iniciou a carreira nas categorias de base do Internacional e atuou no Ypiranga (RS) na Série C do Campeonato Brasileiro. “O Criciúma é um clube muito grande e vou agarrar essa oportunidade. Conheço bem o Catarinense e a Série C, são competições de muita pegada e estamos preparados para isso”, afirmou.

Rafael Berger, o Alemão, tem 34 anos e um vasto currículo no futebol brasileiro. Nas duas últimas temporadas, o zagueiro atuou no Figueirense.“Estamos nos preparando bem tática e fisicamente. O grupo está motivado e empenhado em alcançar os objetivos da temporada”, finaliza.

Volante com experiência no grupo

Ainda na sexta-feira, foram apresentados Moacir e Marcel Scalese. O volante Moacir Costa da Silva, de 34 anos, esteve no CRB na última temporada e teve passagens por grandes clubes do Brasil. “Agradeço ao clube por ter me escolhido. Eu vim para o Criciúma buscando o melhor. Esse time alcançará grandes objetivos”.

O zagueiro Marcel Scalese, de 24 anos, chegou ao Tigre por empréstimo do F.C. Cascavel, onde na última temporada atuou em 24 partidas e marcou dois gols. “Está um clima muito bom, com treinos fortes e um grupo unido. O torcedor pode ter certeza que todos estão trabalhando com foco e que estamos com grandes expectativas para este ano”, afirmou.

Atletas estão concentrados desde sexta-feira

O grupo de jogadores do Tigre está concentrado, no CT Antenor Angeloni, desde sexta-feira, com foco na estreia do Catarinense, na quarta-feira, diante do Hercílio Luz, às 21 horas, no Majestoso.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.