Sinte de Criciúma pede suspensão da aulas presenciais na Amrec

O ofício foi enviado nesta sexta-feira, 12, a todos os 11 prefeitos da região

Foto: Arquivo/ TN
- PUBLICIDADE -

Hoje, 12 de março de 2021, a coordenação regional do SINTE Criciúma enviou para todos os 11 prefeitos que compõe a regional desta entidade (Balneário Rincão, Cocal do Sul, Criciúma, Forquilhinha, Içara, Lauro Muller, Morro da Fumaça, Nova Veneza, Siderópolis, Treviso, Urussanga) e para o presidente da AMREC, ofício solicitando a suspensão das aulas presenciais em seu município considerando também a rede estadual, em vista do atual cenário de contágio do COVID19.

Conteúdo do ofício:
” Cumprimentando cordialmente, o SINTE – Regional de Criciúma, representando os trabalhadores em educação na rede pública estadual de ensino, vem respeitosamente pedir que no uso de sua autoridade, decrete a suspensão das aulas presenciais em seu município, considerando também a rede estadual.
Esta solicitação se fundamenta nos altos índices de contágio pela covid-19, o colapso na superlotação dos hospitais, o não cumprimento de todos os protocolos previstos no PLANCON-EDU, os inúmeros casos de membros da comunidade escolar com sintomas de contágio.

- PUBLICIDADE -

Entendemos que a decretação da suspensão das aulas faz-se necessária como medida protetiva para os alunos e seus familiares, pois evita desta forma a aglomeração e os contatos sociais que são próprios do ambiente escolar, bem como as implicações que envolvem os deslocamentos de alunos e profissionais em educação.

Certos da compreensão quanto a gravidade do momento, nos colocamos à disposição para debater a garantia da atividade escolar, especialmente que elas aconteçam por vias remotas.

Criciúma, 12 de março de 2021.

Coordenação do SINTE Regional de Criciúma”

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.