Maracajá: Senar promove curso de informática à comunidade

A iniciativa da Administração do município é promover a inclusão digital dos agricultores, desenvolvendo suas habilidades para que tenham o domínio básico sobre o uso das tecnologias

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

A prefeitura de Maracajá por meio do Departamento de Assistência e Bem-Estar Social promoveu em parceria com Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), o curso de iniciação informática para a comunidade – maioria mulheres e agricultoras.

De acordo com a diretora do Departamento de Assistência e Bem-Estar Social, Suelen Calegari Monteiro Zandonadi, havia 12 inscritos no curso, sendo que quatro acabaram desistindo. “Foram dois dias de curso, totalizando 16h, onde os participantes aprenderam  noção básica de informática e internet”, disse. Ela salientou que as vagas foram reduzidas devido à pandemia. “Geralmente as turmas são maiores, pois há bastante interesse nesse curso, mas estamos seguindo o protocolo de prevenção a Covid-19”, citou.

- PUBLICIDADE -

A iniciativa da Administração de Maracajá é promover a inclusão digital dos agricultores, desenvolvendo suas habilidades para que tenham o domínio básico sobre o uso das tecnologias. “O uso da informática e das tecnologias se tornaram essencial no dia a dia das pessoas, por isso disponibilizamos esse tipo de capacitação aos nossos agricultores, para que eles possam participar aprender e colocar em prática o conhecimento adquirido em suas propriedades”, enfatizou o prefeito Anibal Brambila.

As aulas do primeiro módulo de informática básica, aconteceram no Centro de Convivência Terceira Idade e no Centro de Referência de Assistência Social (Cras). Já as aulas do segundo módulo acontecem em abril, e do terceiro, em maio.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.