Estadual: Educação lança edital para chamar 1,5 mil servidores efetivos

Os novos servidores devem reforçar as escolas a partir do início do ano letivo de 2022, marcado para o dia 7 de fevereiro.

Foto: Divulgação/ Leonardo Gava

- PUBLICIDADE -

A Secretaria de Estado da Educação (SED) publicou nesta quarta-feira, 1º, o edital para realizar a chamada de 1,5 mil profissionais da educação para as escolas da rede estadual de Santa Catarina. São vagas para 396 professores, 329 assistentes de educação, 343 orientadores educacionais, 368 supervisores e 64 administradores escolares.

Esta será a sexta chamada do Concurso Público de Ingresso no Magistério Público Estadual, realizado em 2017. Os novos servidores devem reforçar as escolas a partir do início do ano letivo de 2022, marcado para o dia 7 de fevereiro.

- PUBLICIDADE -

> Clique aqui e receba as principais notícias do sul catarinense no WhatsApp

No edital, é possível consultar as informações detalhadas da chamada e o quadro de vagas por cargo e por Coordenadoria Regional de Educação. Os profissionais selecionados poderão escolher fazer a escolha da unidade escolar, dentro da respectiva Coordenadoria Regional de Educação, nos dias 13 e 14 de dezembro. O formulário para escolha da vaga estará disponível neste link.

A listagem final das vagas escolhidas será publicada no dia 16 de dezembro. Todas as atualizações serão publicadas no site da SED e nas redes sociais da @educacaosc.

Efetivados apenas em 2021

Com esta chamada, o número de novos servidores efetivos chamados pela SED em 2021 vai chegar a 2.295. Até novembro, 633 professores e 162 profissionais administrativos, que incluem Assistentes de Educação e Especialistas em Assuntos Educacionais, já haviam começado a atuar em escolas da rede estadual.

Se somados todos os servidores da educação empossados desde 2019, o número chegará a 4.885, que corresponde a mais de 20% do efetivo total da SED atuando nas escolas.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.