Tubarão: Adolescentes cometem dois assaltos e são apreendidos pela PM

Com uma arma, eles haviam cometido os roubos em uma loja de confecções e em um posto de combustíveis

- PUBLICIDADE -

A Polícia Militar de Tubarão prendeu na noite dessa quinta-feira, 17, dois adolescentes de 16 e 17 anos que haviam cometido dois assaltos a mão armada em sequência. Primeiro, o alvo foi uma loja de confecções em Pedras Grandes. Depois, o roubo aconteceu em um posto de combustíveis na Cidade Azul.

No segundo roubo, por volta das 22h, no bairro Morrotes, eles subtraíram todo o dinheiro do caixa e um celular. Depois, fugiram em uma motocicleta. A funcionária do estabelecimento acionou a PM, que iniciou as buscas pelas proximidades.

- PUBLICIDADE -

Com base nas informações repassadas via rádio, a respeito das características dos infratores, uma guarnição do Pelotão de Patrulhamento Tático (PPT), que fazia rondas nas
imediações do bairro Bom Pastor, deparou-se com uma motocicleta, com dois ocupantes
com as características semelhantes a dos autores do roubo. A guarnição tentou efetuar a
abordagem, porém o condutor da motocicleta empreendeu fuga em direção a ponte de
arame, e atravessaram para outra margem do rio. Outra guarnição estava realizando buscas naquela área e nas proximidades do Hotel Rio do Pouso, avistou dois homens se
desfazendo de dois capacetes, jogando para dentro de um terreno baldio.

De imediato foi realizado a abordagem onde foi constatado que eram os autores do roubo ao posto de combustível. Com os mesmos foram encontrado todo o dinheiro roubado do caixa, o celular da funcionária do posto, como também a motocicleta que havia sido roubada no assalto a uma loja na cidade de Pedras Grandes, na tarde de ontem.

Diante dos fatos, os dois adolescentes foram conduzidos à Delegacia de Polícia.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.