SC: Mulher grávida é assassinada e tem o bebê cortado da barriga

Duas pessoas foram presas até o momento

Foto: Reprodução
- PUBLICIDADE -

A Polícia Militar (PM) localizou, na manhã desta sexta-feira (28), o corpo de Flavia Godinho Mafra, em Canelinha, município da Grande Florianópolis. A jovem, que estava grávida de 36 semanas, desapareceu na quinta-feira (27) quando foi vista pela última vez se deslocando a um suposto chá de bebê.

Segundo informações da PM, duas pessoas foram detidas até o momento, suspeitas de ter assassinado a jovem e levado o bebê dela. O casal foi preso após levar o recém-nascido a um hospital. Os atendentes desconfiaram da história desconexa e acionaram a polícia.

- PUBLICIDADE -

O policial Boaventura, de Canelinha, deu detalhes do caso. Flávia foi morta após entrar em uma emboscada. Uma das autoras do crime, que dizia ser “amiga” dela, a convidou para ir a um chá de bebê em São João Batista, e no caminho a matou e abandonou o corpo em uma cerâmica desativada, no bairro Galera.

Segundo o relato, a autora do crime foi ao Hospital de Canelinha com a bebê, que foi tirada da barriga da mãe durante o crime. Ela disse aos atendentes que tinha dado a luz à criança em casa, mas por causa dos ferimentos e da história contada, a Polícia foi chamada. Ela teria ficado nervosa, pois contou informações bem contestáveis sobre o suposto parto. Além disso, o bebê tinha cortes no corpo e perdeu muito sangue. Imediatamente, o médico plantonista transferiu a criança para Florianópolis. O outro autor do crime, que dizia ser o pai da criança, foi junto para a Capital.

Diante das informações dos familiares de Flávia sobre seu desaparecimento, os policiais desconfiaram da história da noite anterior e acabaram prendendo o casal pelo crime. O suposto pai, ao saber que o desaparecimento havia vazado, foi ao hospital para resgatar a criança, mas deparou com uma guarnição da PM de Florianópolis, que deu voz de prisão. Acredita-se que outras três pessoas tenham participado do crime.

Entenda o caso

Na manhã desta sexta, a cunhada da vítima, Dani Mafra, compartilhou no Facebook uma postagem que repassou informações sobre o desaparecimento.

Segundo a familiar, uma amiga de Flávia, deixou a vítima em uma ponte que liga os bairros Galera e Papagaios, em Canelinha. De lá, Flávia pegou carona com outra colega, chamada Suzana.

A cunhada diz que a família não conhecia a amiga citada acima. Suzana teria levado Flávia a um chá de bebê surpresa feito para ela, em São João Batista.

Flávia estava casada há um ano, e gestava a primeira filha do casal. Segundo a cunhada, a vítima era filha única e muito apegada aos pais.

A operação da PM ainda está em andamento.

 

Com informações da TV Brusque

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.