- Publicidade -
Rincão se prepara para reforçar a segurança de moradores e banhistas
Há 3 semanas

Rincão se prepara para reforçar a segurança de moradores e banhistas

O município tem a população aumentada em mais de 100 mil durante a alta temporada

Arquivo TN / Divulgação
- Publicidade -

Érik Borges

Balneário Rincão

A segurança de uma população conta com muitos protagonistas. Dentre eles estão os profissionais da Polícia Militar (PM), Polícia Civil (PCSC), Corpo de Bombeiros e setor de trânsito, que são órgãos públicos com as atenções voltadas tanto para a prevenção como também para a repressão a crimes (como é o caso da PM e da PCSC).

Cada cidade tem suas demandas quando o assunto é segurança. E em Balneário Rincão não é diferente. Ainda mais porque a população de aproximadamente 15 mil pessoas passa a contar com até 150 mil na alta temporada. Dessa forma, durante os meses do verão, os órgãos da Segurança Pública do Estado se organizam para corresponder de forma efetiva a essas mudanças.

- Publicidade -

Polícia Militar

No município rinconense, a PM é composta por equipes de inteligência e emprego do Pelotão de Patrulhamento Tático (PPT), além da realização de rondas com motocicletas (Rocam) e operações e de visibilidade em todas as áreas, podendo chegar a mais de 50 policiais durante a Operação Verão. “Também contamos com auxílio de guarnições de Içara e demais municípios da região”, diz o major Sandi Sartor, que comanda Guarnição Especial de Içara (Geic), que compreende os municípios de Içara, Balneário Rincão, Urussanga, Cocal do Sul, Morro da Fumaça, Orleans e Lauro Müller.

Com as altas temperaturas e o verão se aproximando, as ocorrências mais constantes são de perturbação do sossego alheio, com algumas festas residenciais que acabam gerando transtornos aos vizinhos durante a madrugada, que acionam a PM nesses casos, principalmente no momento de pandemia, onde aglomerações desse tipo (festas) continuam proibidas.

Já no inverno, as principais ocorrências são de furtos a residências. “Mesmo assim, os índices estão muito controlados. Se compararmos com cidades do mesmo porte, Balneário Rincão está com índices bastante reduzidos de criminalidade”, afirma Sartor.

Prevenção

No campo preventivo, Balneário Rincão conta com a Rede Catarina, que é voltado à proteção de mulheres vítimas de violência doméstica. Nesses casos, o major Sartor conta que elas possuem medida protetiva de urgência e a guarnição especifica acompanha as mulheres constantemente para que a lei seja cumprida e os agressores continuem longe das vítimas.

“Também temos a Rede de Vizinhos, onde o cidadão acaba exercendo a fiscalização da segurança na sua região, auxiliando a polícia com denúncias e informações relevantes”, diz Sartor.

Proteção aos banhistas

Com o curso de guarda-vidas lançado já em outubro, a expectativa do Corpo de Bombeiros é certificar aproximadamente 50 guarda-vidas civis. “A escala vai funcionar de acordo com a demanda. Ou seja, temos três períodos: a pré-temporada a temporada e a pós-temporada, variando de acordo com o período, em média 25 atuando por dia”, diz o capitão do Corpo de Bombeiros, Renan Fernandes.

Tradicionalmente, eles realizam treinamento de recuperação de afogados, prova de piscina, entrada e saída no mar, prova da anilha (simula um resgate com vítima sem equipamentos) e corrida de 1600 metros. “Além disso, é feito teste toxicológico para drogas ilícitas devendo apresentar resultado negativo. Além de uma prova teórica sobre a atividade de Salvamento Aquático”, conclui Fernandes.”

Polícia Civil

De acordo com o agente responsável pela delegacia da Polícia Civil de Balneário Rincão, Leandro Ribeiro Klug, o principal trabalho dos agentes no município se dá no combate ao tráfico de drogas.

“Os índices criminais estão controlados. Mas isso não se deve apenas aos órgãos de segurança pública. Às pessoas tem a tendência de indicar a polícia como ineficiente quanto os números são insatisfatórios e elogiar quando são satisfatórios. Mas a segurança pública envolve fatores como educação, lazer, além do trabalho incessante dos policiais militares e civis”, declara Klug.

 

- Publicidade -

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.