PM alerta para aumento de furtos de bicicletas em condomínios

Bandidos realizam os arrombamentos e praticam os crimes à noite

Divulgação PM
- PUBLICIDADE -

Érik Borges

Criciúma

- PUBLICIDADE -

A Polícia Militar emitiu um alerta para os moradores da área central de Criciúma e bairros adjacentes sobre o número elevado de registros de arrombamentos a condomínios nas últimas semanas. O objetivo dos criminosos tem sido a subtração de bicicletas, tendo em vista o valor elevado e a fácil comercialização desses bens.

“Estamos intensificando as rondas no setor, aumentando o número de abordagens a pessoas em atitude suspeita e realizando operações nos bairros mais afetados”, diz o cabo Russel Oliveira da Silva. Ele conta que a PM está à disposição de todos os síndicos de condomínios para a realização de uma inspeção e indicação de melhorias para a segurança dos condôminos.

“Diante dessa situação, recomendo maior atenção sobre o funcionamento das câmeras de segurança. Além disso, verifiquem a possibilidade de instalação de travas magnéticas nos portões das garagens e evitem deixar as bicicletas nos bicicletários. Se possível, guardem-as em algum depósito ou até mesmo no próprio apartamento”, recomenda da Silva.

O 1º tenente da PM de Criciúma, Gustavo Ramos conta que os furtos de bicicletas ocorrem pela facilidade que alguns criminosos encontraram em se desfazer do bem para consumo de entorpecentes ou diretamente para receptadores. “Foi perceptível o aumento nas últimas semanas, mas tudo aponta para a prática do crime por um grupo pequeno de indivíduos, haja vista as imagens de monitoramento de condomínios constatarem semelhanças em quantidade de agentes que cometem os furtos e forma de agir, bem como pelos locais onde vêm atuando”, explica Ramos.

Ele revela que os furtos ocorrem no final de noite e durante a madrugada. Na tentativa de coibir esse tipo de crime, a PM conta com apoio de imagens captadas pelas câmeras dos próprios condomínios. Através delas, suspeitos já foram identificados e encaminhados para a delegacia. “Como resultado, por exemplo, nessa segunda-feira foi preso um homem com mandado de prisão por furto”, diz Ramos.

Ele ressalta que os criminosos visam sempre locais mais vulneráveis. “Ao perceber qualquer pessoa estranha aos moradores em determinada localidade, o morador deve acionar o 190 para abordagem policial, ou utilizar o aplicativo PMSC Cidadão, que possui o mesmo intuito de acionamento de viaturas”, finaliza Ramos.

O artigo 155 do Código Penal prevê que “subtrair coisa alheia móvel” resulta em pena de reclusão de um a quatro anos, além de multa. A pena aumenta um terço se o crime for praticado durante o repouso noturno.

 

 

 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.