Operação prende membros de facção criminosa que atuava em SC e RS

Divisa II contou com a participação de 350 policiais, onde foram cumpridos mandados de busca e apreensão e mandados de prisão

Foto: Divulgação/ PM
- PUBLICIDADE -

Santa Catarina/ Rio Grande do Sul

Na manhã desta sexta-feira, dia 25, mais de 350 Policiais Militares participaram de uma mega operação conjunta entre Polícia Militar do Estado de Santa Catarina e a Brigada Militar do Estado do Rio Grande do Sul, onde foram cumpridos mandados de busca e apreensão e mandados de prisão.

- PUBLICIDADE -

Os trabalhos tiveram investigações da Brigada Militar e Polícia Militar, através de suas Agências de Inteligência, onde reuniram ao longo de 10 meses informações relevantes que deram subsídio para os pedidos de busca, apreensão e mandados de prisões, com manifestação favorável e célere do Ministério Público do Rio Grande do Sul e Judiciário locais.

Com uma rápida resposta, foram realizadas 10 prisões e 20 armas de fogo apreendidas, além de drogas, celulares, documentos e dinheiro.

Somente no Estado de Santa Catarina, foram cumpridos 04 prisões, sendo 03 decorrente de mandado de prisão e 01 flagrante delito, além de 08 armas de fogo apreendidas, 02 carabina de pressão com aproximadamente 100 munições, drogas, R$3.950,00 em espécie, além de 31 telefones celulares, pen drives, câmera fotográfica, talões de cheques, agendas e demais documentos ligados a facção criminosa.

Também participaram da operação o Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE), Batalhão de Choque, Batalhão de Aviação da Polícia Militar (BAPM), Pelotão de Patrulhamento Tático (PPT), Polícia Ambiental e o Pelotão de Policiamento com Cães (K9).

A participação das duas forças de Segurança Pública em total harmonia e parceria além de fortalecer as equipes, leva a sociedade a garantia de que será melhor protegida e o crime combatido.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.