Número de homicídios diminui em 55% em Criciúma em 2020

De acordo com o boletim, até essa quarta-feira, 23, ocorreram nove assassinatos no município

Foto: Divulgação

- PUBLICIDADE -

Com a aproximação do final do ano, a Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Criciúma apresentou um balanço das investigações dos crimes com mortes violentas intencionais ocorridos nos últimos anos na cidade.

Em 2020, não ocorreu latrocínio na cidade, havendo redução de 55% no número de homicídios comparado com o ano passado, tratando-se do menor número de assassinatos desde 2014, quando foi criada a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa da DIC de Criciúma.

- PUBLICIDADE -

Neste ano, até essa quarta-feira, 23, foram praticados nove homicídios no município, todos resolvidos pela Polícia Civil, resultando as investigações nas prisões preventivas de seis homens, e seis internações de adolescentes infratores.

No ano de 2018, foram cometidos 20 homicídios em Criciúma, todos esclarecidos e resolvidos, um latrocínio, que foi esclarecido, duas mortes decorrentes de confronto com a Polícia Militar, além de uma lesão corporal seguida de morte que não foi elucidada.

Em 2019, foram cometidos 20 homicídios em Criciúma, dos quais 17 foram esclarecidos, resultando em 85% de resolubilidade, ocorrendo ainda no ano passado dois latrocínios, que foram esclarecidos, uma morte por confronto com a polícia militar e uma lesão corporal seguida de morte que não foi esclarecida.

Pelo quarto ano consecutivo a cidade de Criciúma atinge nível igual ou inferior a dez homicídios/latrocínios por 100.000 habitantes, índice considerável aceitável pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

“A redução dos homicídios e latrocínios na cidade e o alto índice de resolução se devem ao trabalho investigativo realizado pela polícia civil de Criciúma, o trabalho ostensivo realizado pela polícia militar, as perícias técnicas realizadas pelo IGP e pelo incondicional apoio do Ministério Público e do Poder Judiciário local.”, disse o delegado André Milanese.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.