Içara: Mulher é vítima de sequestro e cárcere privado

Criminoso era foragido da justiça, foi preso, e também irá responder por roubo e tráfico de drogas

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

A Polícia Militar (PM) de Içara foi acionada para verificar uma ocorrência de sequestro de cárcere privado, onde uma mulher foi mantida como refém por um homem no bairro Esplanada. O irmão da vítima fez o contato com a PM no final da tarde dessa terça-feira, dia 3, e relatou que ela lhe pediu socorro.

O criminoso estava foragido da justiça e tinha a ajuda de dois capangas. O motivo do sequestro seria o fato de a mulher ter informações a respeito do paradeiro do infrator, que havia cometido roubos na região de Laguna e possuía um mandado de prisão em aberto. Ambos mantinham um relacionamento amoroso.

- PUBLICIDADE -

Uma guarnição foi ao local do cárcere, seguindo o aplicativo de rastreio do celular da vítima. Porém, ao chegar lá, os vizinhos informaram que ambos saíram às pressas. Repassaram ainda fotos do carro e as placas, porque desconfiavam que o infrator estava envolvido com tráfico de drogas na localidade.

Assim, a guarnição iniciou as buscas, e obteve informações de que um veículo com as mesmas características estava com problemas mecânicos na rodovia BR-101, próximo a um motel no sentido sul. Os policiais se deslocaram até o local e descobriram, questionando os funcionários do estabelecimento, que o referido veículo estava ali para pernoitar.

Em conversa com a gerente, a PM obteve autorização para entrar no quarto e deu voz de prisão em flagrante ao homem. A mulher afirmou que temia por sua vida, e que os dois estavam se dirigindo à Araranguá. Foram encontrados aproximadamente R$ 1600,00 e um cartão de crédito. A vítima disse que ela era a dona do automóvel e confirmou que o criminoso ainda era traficante.

 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.