Furto de câmeras no bairro Pinheirinho segue em investigação

Equipamentos são subtraídos de estabelecimentos comerciais e escolas

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

Érik Borges

Criciúma

- PUBLICIDADE -

O furto de câmeras de segurança em Criciúma está sendo investigado pela Polícia Civil. De acordo com o delegado responsável pela investigação, Ivaldo Gregório, as câmeras são furtadas de estabelecimentos comerciais e escolas. O número de equipamentos subtraídos ainda não foi contabilizado. Porém, os crimes ocorreram nas proximidades do bairro Pinheirinho, em Criciúma. Segundo Gregório, já existe um suspeito por estar cometendo os atos. Mas o delegado aguarda ainda os depoimentos das vítimas na delegacia. “As testemunhas estão demorando um pouco para prestarem depoimento a respeito do caso”, conta.

No fim de 2019, a incidência de roubos de celulares foi registrada no bairro Pinheirinho e no bairro Universitário. O suspeito de receptação desses objetos furtados foi preso pela Divisão de Investigação Criminal da Polícia Civil de Criciúma.

Os assaltos ocorriam, na maioria das vezes, por menores de idade. Eles levavam os equipamentos até o suspeito, que realizava o desbloqueio dos aparelhos para posterior venda dos celulares roubados. A Polícia Militar recomenda que o número 190 seja acionado caso o cidadão identifique suspeitos tentando furtar objetos. O crime de furto está previsto no Artigo 155 do Código Penal Brasileiro. A pena varia de um a quatro anos de reclusão, além de multa.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.