Estadual: Novo diretor do Porto de Imbituba é assassinado em São Paulo

Natural de Brasília e com 55 anos, Valter Barros Barbosa tinha acabado de deixar o cargo de Superintendente de Operações Portuárias do Porto de Santos (SP), para assumir nova posição em Imbituba, no Litoral Sul catarinense

Valter Barbosa iria assumir cargo de diretor de Infraestrutura e Logística no Porto de Imbituba – Foto: Reprodução
- PUBLICIDADE -

São Paulo

Na noite da última quarta-feira, dia 13, o novo diretor de Infraestrutura e Logística do Porto de Imbituba, Valter Barros Barbosa, foi morto a tiros em São Paulo, quando se dirigia para o Estado Catarinense para assumir o cargo. O crime aconteceu por volta das 19h, no Km 498 da BR-116, na rodovia Régis Bittencourt, no sentido Curitiba. O trecho fica na cidade de Cajati, a 250 quilômetros da capital paulista.

- PUBLICIDADE -

Natural de Brasília e com apenas 55 anos, Barbosa era capitão de corveta da Marinha do Brasil aposentado e acabara de deixar o cargo de Superintendente de Operações Portuárias do Porto de Santos (SP), para assumir nova posição em Imbituba, no Litoral Sul catarinense.

A PRF (Polícia Rodoviária Federal) foi a primeira a chegar ao local do crime e acionou a Polícia Civil de Cajati (SP), que acompanhou a perícia. A vítima chegou a ser socorrida, mas não resistiu e morreu no local.

Segundo o delegado Rubens Luiz Fonseca Hermes de Melo, da Delegacia de Cajati (SP), a primeira linha de investigação aponta para latrocínio, mas outras possibilidades, como vingança, não estão descartadas. “Os criminosos podem ter visto nos documentos que a vítima era militar e, nesses casos, mesmo que não seja um policial, podem tê-lo matado”.

A SCPAR Porto de Imbituba emitiu uma nota de pesar. Confira:

É com extremo pesar que a SCPAR Porto de Imbituba comunica à Comunidade Portuária de Imbituba o falecimento do Sr. Valter Barros Barbosa. Segundo as primeiras informações recebidas, Valter foi vítima de uma possível emboscada, e acabou sendo executado a tiros na noite desta quarta-feira, 13 de maio, na BR-116 em Cajati (SP). Estava a caminho de Imbituba para assumir um dos cargos de diretor na SCPAR Porto de Imbituba (Diretoria de Infraestrutura e Logística).

Valter tinha 55 anos e era um nome importante no setor portuário, com vasto conhecimento técnico e histórico profissional. Iniciou carreira na empresa de navegação Aliança, integrou a Marinha do Brasil entre 1999 e 2013, e passou também pelas empresas Hidrotop e Porto do Açu. Recentemente, deixou a Superintendência de Operações Portuárias do Porto de Santos para contribuir com o desenvolvimento do Porto de Imbituba.

Tanto o Autoridade Portuária de Santos quanto a de Imbituba estão em contato junto às autoridades policiais competentes para que o crime seja elucidado. Valter deixa esposa e filhos. A administração do Porto de Imbituba ainda não tem detalhes sobre o velório e sepultamento.

Toda a equipe da SCPAR Porto de Imbituba lamenta profundamente a perda e se solidariza com a família do Sr. Valter, manifestando desejos de muita paz e força nesse momento de dor.

Nossos sentimentos.

Com informações do site ND Mais

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.