Estadual: Mãe quebra perna da filha de 3 anos em Chapecó

Jovem de 21 anos manteve a menina machucada por sete dias em casa, até o caso ser descoberto por uma vizinha

Foto: Reprodução/ Redes Sociais
- PUBLICIDADE -

Chapecó

Uma jovem de 21 anos está sendo investigada pela Polícia Civil como suspeita de ter torturado a filha 3 anos em Chapecó, no Oeste de Santa Catarina. A Justiça autorizou, nessa terça-feira (6), a prisão preventiva da mulher.

- PUBLICIDADE -

A criança foi socorrida no Hospital Regional do Oeste, em Chapecó, com uma das pernas quebradas, o que chamou a atenção da equipe médica da unidade de saúde. “Essa criança relatou para a equipe médica que ela teria caído de uma escada. Contudo, havia outras informações que indicavam possível ocorrência de agressões”, destacou o delegado responsável pelo caso, Estevão Vieira.

A pedido da Delegacia da Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (DPCAMI), a menina passou por exame de corpo de delito no Instituto Geral de Perícias (IGP) de Chapecó. O médico legista indicou que a garota foi agredida, pois não apresentava ferimentos característicos de um acidente, como escoriações nas mãos, joelhos e cotovelos.

“A menina também foi entrevistada por uma psicóloga policial — com a utilização de técnicas específicas para a idade — e ela acabou relatando que havia sido agredida pela sua mãe. E que a própria mãe teria instruído ela a relatar que havia caído de uma escada para ocultar a ocorrência deste crime”, explicou Vieira.

Além da gravidade das lesões na criança, a motivação do crime surpreendeu os investigadores. A mãe teria torturado a filha por ela ter dificuldades para acionar a descarga do vaso sanitário.

Mesmo com febre, uma das pernas quebradas, inchaço e muita dor, a criança foi mantida em casa pela mãe por sete dias, sem qualquer tipo de atendimento médico, justamente para esconder as agressões.

A menina só foi levada para o hospital após uma vizinha desconfiar do sumiço da garota, que sempre brincava no quintal de casa. A moradora foi até a residência e descobriu a situação crítica dela. Depois disso, a mãe levou a filha para atendimento médico.

Mulher está presa

Logo após tomar conhecimento do caso e coletar provas, a Polícia Civil pediu ao Poder Judiciário para que a mulher fosse presa. A Justiça autorizou e a jovem foi detida na tarde de terça-feira em Chapecó.

A mãe foi interrogada pela polícia, mas negou o crime, afirmando que a criança caiu de uma escada. Ela foi encaminhada à Penitenciária de Chapecó, onde fica à disposição da Justiça. O nome da mulher não foi divulgado para preservar a identidade da vítima.

Familiares informaram que a menina se recupera bem.>

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.