(Vídeos) Manifestantes cobram justiça após violência contra trans

Ato ocorreu na manhã desta quarta-feira motivado por crimes que aconteceram nas últimas semanas

Foto: Reprodução/ Redes Sociais
- PUBLICIDADE -

Içara

Dezenas de pessoas se reuniram no fim da manhã de hoje, em frente ao Fórum de Criciúma, para cobrar justiça referente ao caso de latrocínio e tentativa de homicídio contra uma trans, ocorrido nesse fim de semana, em Içara.

- PUBLICIDADE -

Com cartazes, balões pretos e gritos de justiça, o grupo escutou o relato de Rebeka Rodrigues, de 28 anos. Ela foi vítima de dois homens que desferiram vários golpes de faca contra ela. A vítima recebeu cerca de 30 facadas e foi encaminhada pelo Corpo de Bombeiros em estado grave para o Hospital São Donato (HSD). Ela diz não ter sido a primeira vez que foi vítima de agressão.

Uma carreata foi realizada do Fórum de Criciúma ao de Içara. “A resposta que eu obtive do Fórum de Içara, foi que o único processo que consta no nome do menino é o de medida protetiva. Cadê o processo? Eu quero que ela seja preso, que vá para o Fórum, que solte um mandato de prisão para ele ser preso e pagar o que fez. Até agora ele está solto, está solto desde que isso aconteceu comigo, cadê a lei, cadê? Eu estou fazendo manifestação mas parece que isso não está adiantando, não estou sendo vista, a justiça não está vendo”, desabafa Rebeka.

Durante o manifesto, outras pessoas prestaram solidariedade e compartilharam outros relatos de agressões e violência que tem ocorrido em toda a região.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.